Osório quer alavancar pré-candidatura de carona na Lava Jato

Futuro candidato faz oposição ao governo federal

Por O Dia

Rio - Carlos Roberto Osorio (PSDB) quer pegar carona na Lava Jato e na insatisfação de muita gente com o PT para alavancar sua pré-candidatura à prefeitura. Ele vai ressaltar que seu partido, ao contrário do PMDB do adversário Pedro Paulo Teixeira, faz oposição ao governo federal — e olha que Osorio foi peemedebista até o mês passado e integrou os governos de Eduardo Paes e de Pezão.

A estratégia também está relacionada com a eleição de 2018. Incentivador do voo do ex-secretário de Transportes para o ninho tucano, Aécio Neves sonha com a vitória do aliado para fortalecer suas bases no Rio.

Testando, testando
Osorio não deve ter sido informado, mas seu nome e o da economista Maria Silvia Bastos Marques foram submetidos a pesquisas pelos marqueteiros do PMDB. O objetivo era saber se eles poderiam ser considerados candidatos viáveis à prefeitura.

O não eleitor
O deputado Indio da Costa (PSD) é outro que tenta se beneficiar da impopularidade do PT. Ressalta que, dos pré-candidatos à prefeitura, foi o único que não votou em Dilma.

Ajuda da PF
Assessores do Ministério da Fazenda brincaram ontem com o chefe, Nelson Barbosa. Disseram que o ministro deveria contar mais com a Polícia Federal do que com o Banco Central. Afinal de contas, as operações de sexta-feira fizeram a Bolsa subir e o dólar cair.

Últimas de Rio De Janeiro