Câmara de Mangaratiba usou viagens para aumentar salário de parlamentares

Auditoria revela que vereadores chegaram a receber por diárias correspondentes a dias em que estavam na Casa

Por O Dia

Rio - A Câmara de Mangaratiba usou viagens interestaduais destinadas a cursos de capacitação de seus vereadores para, na prática, aumentar o salário dos parlamentares com o pagamento de diárias — servidores da Casa também foram beneficiados com o esquema.

Segundo relatório do Tribunal de Contas do Estado, o desperdício de dinheiro público entre os anos de 2010 e 2014 chega a R$ 10,4 milhões. A auditoria revela ainda que vereadores chegaram a receber por diárias correspondentes a dias em que estavam na Câmara.

Sem notas fiscais
Empresas que organizaram os cursos de capacitação receberam sem emitir notas fiscais. O TCE acionará a Receita Federal.

Devolução
Em seu voto, o relator José Gomes Graciosa determina que os quatro vereadores que presidiram a Câmara no período apresentem defesa no prazo de 30 dias. Do contrário terão que pagar, com recursos próprios, o dinheiro gasto nos tais cursos.

Origem
Investigações em 91 câmaras municipais foram iniciadas após o Informe revelar, em 2014, que a Câmara de Meriti promovia viagens para cursos de capacitação em lugares turísticos como a Praia de Cabo Branco, em João Pessoa (PB).

Mulheres
O PSDB do Rio criou um grupo para debater temas “da luta feminina”. Na internet, o pré-candidato à prefeitura Carlos Osorio postou foto ao lado de um quadro com mensagens escritas por mulheres. Uma delas dizia “contra a violência”. Osorio afirma que a aparição da frase no post foi coincidência e não uma provocação ao pré-candidato do governo, Pedro Paulo Teixeira (PMDB), acusado de agredir a ex-mulher. 

Enferma
A deputada Enfermeira Rejane (PCdoB) está de licença médica na Assembleia Legislativa desde a semana passada por conta de um problema no pé. Mas a parlamentar foi vista em manifestação pró-Lula e, ontem, em uma inauguração da prefeitura.

Últimas de Rio De Janeiro