Intenso tiroteio aterroriza bairros de Madureira, Campinho e Cascadura

Um homem morreu e quatro pessoas foram baleadas durante confrontos em duas favelas da região

Por O Dia

Rio - Bandidos de facções rivais levaram pânico aos bairros de Madureira, Campinho e Cascadura no final da tarde e início da noite deste domingo em confrontos em duas comunidades da região. Em Cascadura, um homem, identificado como Allan Clayton Barros Gomes, 20 anos, que seria integrante de uma milícia local, foi encontrado morto atingido por um tiro. O carro em que Allan estava, na Rua João Romeiro, foi incendiado.

Outros dois homens foram baleados e levados para o Hospital Municipal Salgado Filho. Em Madureira, no Morro do Cajueiro, uma adolescente de 17 anos e o menino Ryan Gabriel, de apenas 4 anos, foram baleados.

Invasão do Morro do Fubá

De acordo com os Bombeiros, uma viatura foi acionada para a ocorrência de um veículo incendiado na Rua Padre Telêmaco, em Cascadura. Ao chegar ao local, a equipe encontrou o jovem já sem vida na via. Outros dois suspeitos foram baleados e o estado de saúde dos atingidos ainda não foi divulgado. 

Menino Ryan Gabriel%2C de apenas 4 anos%2C foi atingido no peito quando estava com o avô na calçadaReprodução TV

Segundo as primeiras informações, cerca de 50 criminosos armados do Complexo do Lins tentaram invadir o Morro do Fubá, em Campinho, e entraram em confronto com os bandidos locais em importantes vias da região. Os tiros eram ouvidos nas ruas Clarimundo de Melo, Padre Telêmaco e João Romeiro.

Segundo informações de policiais que registraram a ocorrência, um homem identificado como Michael Madruga de Oliveira, 30 anos, foi levado às pressas ao  Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, com dois tiros na cabeça. O outro atingido por um tiro é um soldado da UPP da Mangueira, levado para mesma unidade de saúde com ferimentos no rosto, na perna e mão direita. Michael não resistiu aos ferimentos. Ainda não há informações sobre o estado de saúde do policial militar.

Guerra entre traficantes da Serrinha e Cajueiro deixa criança e adolescente baleadas

A 'eterna' guerra entre traficantes da Serrinha e do Cajueiro, em Madureira, deixou uma criança e uma adolescente baleadas. O menino Ryan Gabriel, de apenas 4 anos, foi levado para o Hospital Estadual Getúlio Vargas (HGV), na Penha, após ter sido atingido no peito por uma bala perdida quando estava na calçada ao lado do avô. O jovem de 17 foi baleado nas pernas e operado no Hospital Albert Schweitzer, em Realengo.

Segundo policiais do 9° BPM (Rocha Miranda), criminosos que seriam do Morro da Serrinha tentaram tomar a favela do Cajueiro, por volta das 16h. A PM informou que no momento da invasão não havia operação policial no local. Até o fechamento desta edição, não havia informação sobre o estado de saúde da criança e do jovem.

O tiroteio assustou pedestres que caminhavam nas ruas do bairro. Houve pânico e muita correria próximo ao Mercadão de Madureira, na Avenida Ministro Edgard Romero, um dos principais centros comerciais da Zona Norte. Passageiros dentro dos ônibus se abaixavam para se proteger dos tiros. 

O policiamento foi reforçado com o objetivo de capturar os criminosos.




Últimas de Rio De Janeiro