Senador usa dinheiro público para tratar do impeachment em viagem no exterior

Antes, deputado Paulinho da Força disse que processaria Dilma por ela também ter usado dinheiro público em viagem

Por O Dia

Rio - A exemplo de Dilma Rousseff, o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) utiliza dinheiro público para tratar do impeachment em viagem oficial aos Estados Unidos. A diferença é que ele é a favor da deposição da presidente, que hoje embarca para os EUA.

O deputado Paulinho da Força, presidente do Solidariedade, anunciou que daria entrada em processos — um deles, criminal — contra Dilma. Alegou que ela não poderia usar dinheiro público “para custear o passeio com objetivos claramente pessoais”. Procurado pelo Informe, o partido não respondeu se entrará com ações judiciais contra Ferreira e se também exigirá a devolução do dinheiro gasto na viagem.

‘Há muito tempo’
Em entrevista, terça, à Rádio Jovem Pan, de São Paulo, Aloysio Nunes Ferreira disse que sua viagem estava marcada “há muito tempo”, antes que ele soubesse “do calendário do impeachment”.

Protocolo
O pedido de autorização para Ferreira ir aos EUA e ao México, “com ônus para o Senado”, só foi protocolado em 31 de março e aprovado 12 dias depois. O parecer favorável, que seria aprovado em plenário, foi dado pelo senador Tasso Jereissati (PSDB-CE).

Impeachment 
Presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, Ferreira declarou à Jovem Pan ter viajado a convite do Senado norte-americano. Disse, porém, que aproveitaria a oportunidade para “falar sobre o impeachment”. 

Golpe
Dilma participará, na ONU, da cerimônia de assinatura de acordo sobre o clima. Em seu discurso ela deverá classificar de golpe a tentativa de afastá-la do cargo. A presidente também marcou entrevistas com publicações estrangeiras.

Ironia de Temer
Aliados de Michel Temer ironizavam ontem o golpe que Dilma afirma sofrer. “Este é o primeiro golpe em que a presidente sai do país, entrega o poder ao vice, volta para o Brasil e retoma o poder”, comentavam.

Preocupação
Apesar da ironia, a oposição está preocupada com críticas ao impeachment publicadas em jornais importantes dos EUA e Europa. O deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR) diz que integrantes do Grupo Parlamentar Brasil-Estados Unidos avaliam ir ao exterior para desmentir a acusação de golpe. Presidente em exercício do PMDB, o senador Romero Jucá dará entrevistas a jornalistas estrangeiros.

Dornelles visita
Francisco Dornelles aceitou convite de representantes de servidores para visitar três escolas, três hospitais e três delegacias. Na reunião de ontem, partiu dele a ideia de formação de grupo de sete funcionários para análise das contas do estado. “Eles serão meus assessores de finanças”, diz o governador em exercício.

PT perde cargos
O ex-deputado Jorge Bittar deve estar se sentindo vingado. Em 2012, o PT fez pressão para que ele fosse substituído na Secretaria Municipal de Habitação por outro petista, Pierre Batista. Na época, o partido alegava que Bittar dava pouco espaço — ou seja, cargos — para correligionários. Ontem, diante do iminente rompimento do PT com Paes, Batista saiu do partido.

Últimas de Rio De Janeiro