Com Temer presidente, filho de Cabral deve assumir Ministério dos Esportes

Marco Antônio foi informado da preferência para assumir pasta quando retornou de cerimônia olímpica, em Atenas

Por O Dia

Rio - Filho do ex-governador Sérgio Cabral, Marco Antônio (PMDB), que fará 25 anos no sábado, deve ganhar de presente o Ministério dos Esportes num eventual governo de Michel Temer. Segundo um aliado do vice-presidente, o nome de Marco Antônio “é o mais cotado e ganha cada vez mais força”.

O fato de o secretário estadual de Esportes ter se licenciado do cargo para votar a favor do impeachment de Dilma na Câmara dos Deputados foi determinante para a indicação. Marco Antônio foi informado da preferência para assumir o ministério quando retornou de Atenas, onde participou de cerimônia olímpica.

Juventude
Caso assuma, Marco Antônio será o ministro mais jovem desde a redemocratização.

Ausência
A ausência de Eduardo Paes ontem no evento em que Dilma acendeu a tocha olímpica foi muito comentada nos bastidores. Em seu discurso, a presidente lembrou de Pezão mais de uma vez, mas não citou o prefeito da cidade que sediará os Jogos.

Azedou
A relação entre Dilma e Paes, abalada desde a divulgação de um grampo em que o prefeito aparece falando com Lula, azedou de vez depois que Pedro Paulo Teixeira (PMDB) votou a favor do impeachment. Candidato à sucessão de Paes, Pedro Paulo tem o prefeito como mentor político.

Torcida
Caciques do PMDB, entre eles Sérgio Cabral, e de partidos aliados reconhecem que Paes tem o direito de escolher o candidato à sua sucessão, mas torcem para que ele indique outro nome.

Enfim oposição
Candidato do PSDB à prefeitura, o ex-peemedebista Carlos Osorio enfim vestiu a camisa da oposição. Nas redes sociais, disse que as autoridades “deixaram para trás” a despoluição da Baía de Guanabara. “O legado olímpico virou legado nenhum”, escreveu.

A saída
Moradores do Morro da Conceição, na Zona Portuária, tiveram duas surpresas ontem. Pela manhã, notaram a saída dos traficantes que há meses vinham provocando o terror na área.

A chegada
O morro estava uma uva quando, à noite, uma megaoperação da Polícia Federal ocupou o local atrás dos bandidos, que já não estavam mais por lá. Melhor para todos. Mas que foi estranho, foi.

Danos morais
A empresa de telefonia Claro foi condenada pela Justiça a pagar R$ 5 mil por danos morais a um ex-vendedor. Por conta de uma deficiência física, ele foi apelidado de “perninha” pelos colegas. O caso ocorreu em uma loja de Caxias.

Risco de acidentes
Cones colocados para dividir em mão-dupla o Elevado do Joá, das 23h às 5h, frequentemente são derrubados, vão parar no meio da pista e oferecem risco a motoristas.

Últimas de Rio De Janeiro