Por thiago.antunes
Rio - A Defensoria Pública da União (DPU) realizou, na manhã desta terça-feira, vistoria na Emergência do Instituto de Pediatria e Puericultura Martagão Gesteira da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IPPMG/UFRJ). A Reitoria da UFRJ terá o prazo de 15 dias para resolver a situação da emergência da unidade, sob pena de ajuizamento de uma Ação Civil Pública na Justiça Federal.
A emergência do IPPMG, quando em pleno funcionamento, contava com 33 médicos. Com o tempo, foram ocorrendo aposentadorias, falecimentos, demissões e, em vez de as vagas terem sido preenchidas por novos profissionais, elas foram sendo deslocadas para outras unidades da UFRJ. Hoje, atuam 17 médicos na emergência do IPPMG.
Publicidade
Em vista disso, a Defensoria decidiu expedir recomendação à reitoria da UFRJ para que as vagas que foram retiradas do IPPMG sejam devolvidas e que o concurso público da instituição aumente o número atualmente previsto de apenas duas vagas para pediatras.
Além disso, a DPU vai pedir a transferência para o Instituto de Pediatria de anestesistas ociosos no Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, que possui 14 salas de cirurgia, mas, em função de obras no local, está utilizando somente uma.