Por thiago.antunes
Rio - A transcrição de gravações telefônicas que constava de processo contra os traficantes Márcio dos Santos Nepomuceno, o Marcinho VP, e Elias Pereira da Silva, o Elias Maluco, foi retirada dos autos por determinação do juiz Alexandre Abrahão, da 1ª Vara Criminal de Bangu.
Isso porque os grampos eram ilegais, não tinham sido autorizados pela Justiça. As gravações de conversas entre advogadas dos bandidos não traziam qualquer identificação sobre quem as teria permitido. O processo é sobre atentados ocorridos no Rio em 2010.
Publicidade