Por cadu.bruno
Rio - Uma empresária, grávida de sete meses, teve o carro roubado por um bandido, na noite desta segunda-feira, na Freguesia, em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio. A filha dela de cinco anos também estava no veículo. As vítimas nada sofreram.

Policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Cidade de Deus perseguiram o criminoso que conseguiu fugir. O veículo foi recuperado e uma arma apreendida.

Segundo a empresária Vanessa Alves da Silva, de 32 anos, ela estava dentro de seu Zafira prata, na porta da casa mãe, na Fregueisa, falando ao celular com o marido, o também empresário Eduardo Alves, 35. Ainda de acordo com a vítima, muito nervoso e agitado o criminoso tentou abrir a porta do carro que estava trancada.

Vítima e marido deixam delegaciaOsvaldo Praddo / Agência O Dia

Em seguida ele bateu com uma arma no vidro e exigiu que ela abrisse. Ela só teve tempo de implorar ao criminoso para que pudesse tirar a filha que estava dormindo no banco de trás. Ele permitiu e fugiu no carro em direção a Linha Amarela.

"Pedi tranquilidade a Deus por estar grávida e minha filha dormindo dentro do carro. Agradeço a Deus por estar viva. A PM deu suporte, foram bem ágeis", disse a empresária, moradora da Taquara e que espera um menino.
Publicidade
A empresária procurou socorro em uma drogaria onde sabia que uma viatura da PM fica baseada próxima. Na fuga, o assaltante bateu com a frente do carro em um ônibus. Policiais da UPP da Cidade de Deus que estavam baseados em uma cabine embaixo da Linha Amarela e que já haviam ouvido o alerta de roubo do carro iniciaram a perseguição.
Durante o trajeto, de acordo com os policiais, o bandido atirou contra a viatura. Acreditando ter despistado os PMs, ele parou em um posto de combustíveis na Avenida Ayrton Senna, em frente a Vila do Pan.
Publicidade
Ao perceber que ainda era seguido, o marginal atravessou a pé a via, se agarrou na porta de uma Fiat Uno não identificada e conseguiu fugir, deixando cair um revólver calibre 38 com quatro munições e a numeração raspada. Os militares não souberam dizer se o veículo dava cobertura ao bandido.
De acordo com Eduardo Alves, ele estava na Taquara e conversava com a mulher pelo telefone quando ouviu a voz de uma terceira pessoa. Em seguida ele ouvia a esposa tentando acordar a filha e a ligação foi interrompida. Ela passou a não atender o celular. Pouco depois, Vanessa ligou para o marido do telefone de um dos PMs que a atenderam. Ele recuperou o carro no posto de combustíveis.
Publicidade
"Sou um homem de Deus, que é quem guarda a nossa vida. Nossas vidas estão nas mãos Dele. Agradeço por nada de mal ter acontecido, pela minha família estar junta novamente", disse o empresário que é evangélico e também é proprietário de uma van de transporte alternativo que circula pela Zona Sul do Rio.
O caso foi registrado na 41ª DP (Tanque).