Por nicolas.satriano

Rio - Ela chegou para ver a grafitagem em novembro e, ao dar de cara com aquela birosca na entrada do Cerro Corá, não parou mais de pensar em como ajudar a favela . Criada com a mentalidade europeia de trabalho voluntário, a francesa Ondine Melo, 28 anos, entrou na casa e propôs a Dona Maria de Jesus uma reforma sustentável, sem custos: nascia ali o Bar da Cores, novo point do morro aos pés do Cristo.

Juliana%2C Ondine e Pâmela no Bar das Cores%3A ajudar a favela a receber o turismo sustentável Carlo Wrede / Agência O Dia

“Perguntei se ela era a ‘Santa Ajuda’”, brinca Maria, nordestina que migrou para o Rio há 28 anos. “Até fiquei desconfiada no início.” Com seu aval, Ondine chamou os amigos Juliana Marinho, Pâmela Pedroso e Luiz Claudio Arcos e criou o ‘Coletivo Criativo’, que vem transformando a cara da favela. “Com o grafite atraindo turistas, faltava um local para gastarem dinheiro aqui”, conta Ondine. “O charme do ‘Bar das Cores’ é que tem também um ateliê de costura”, emenda.

Startup no Pavão

Incentivar as ideias produzidas na favela, aproveitando o ambiente de improviso e a disposição que marcam as comunidades. Este é o objetivo do Startup Weekend Change Makers, que acontece no complexo do PPG entre os dias 27 e 29. A proposta é fazer uma rodada de ideias e, em votação, as melhores serem escolhidas para implementação imediata.

Suelem Leite%2C 19%2C mantém aceso o sonho de disputar o Brasileiro de jiu-jitsuDivulgação

A aposta da 'Provi'

Principal aposta da equipe de jiu-jítsu da UPP Providência, Suelem Leite, 19, mantém aceso o sonho de disputar o Brasileiro do esporte, dia 30 de abril. Seu técnico, o soldado Thiago Diórgenes, faz ‘vaquinha’ para pagar inscrição, passagem e alimentação da dupla. Ele vai apresentar as contas após a competição. “Transparência acima de tudo”, diz o soldado.

Tabajaras radical

Anfitrião no 12º debate da série ‘Rio, Cidade sem Fronteiras’, terça-feira, no Tabajatras, Gilmar Lopes costura com o subsecretário de Turismo da cidade do Rio a inclusão das vielas do complexo num tour de corrida radical. Phillipe Campello é atleta e percebeu potencial nas escadarias da favela, onde esteve para debater o turismo no evento produzido pelo DIA.

Vila Rica sem ajuda

A Unidos do Vila Rica, escola de samba do Tabajaras e campeã do Grupo de Acesso em 1993, procura parceiros para reformar o seu telhado. Com as folhas de zinco soltas e ameçando desabar, a escola não consegue a liberação de seu barracão para a realização de eventos e fica sem ter como arrecadar para as obras. A Vila Rica desfilou no Grupo Especial em 1994.

Rocinha sedia congresso de turismo

Pioneira no receptivo de turistas estrangeiros com o criticado ‘safari’ em jipes pela favela, que pagavam ‘pedágio’ para circular por suas ruas, a Rocinha será sede do Primeiro Congresso de Turismo de Base Comunitária, dia 14 de abril. Pesquisas internas indicam que até duas mil pessoas visitam a favela por mês, seja de jipe, com guias locais ou mesmo de fora da comunidade. O objetivo do encontro, promovido pelo Sebrae e o Rio + Social, programa da prefeitura para favelas pacificadas, é acertar o passo entre oferta e procura.

Agenda

Show no Vidigal
O cantor Alê Pontes se apresentará hoje na Laje do Jean Pierre Chinha (Rua Major Toja Martinez Filho, casa 3, Vidigal), a partir das 14h. Ingressos a R$ 15.

Rock'in Rio das Pedras
Neste sábado é dia de Cine & Rock em Rio das Pedras com apresentação das bandas Sun7 e Fim da Estrada, a partir das 21h no Bar do Robson Jardim, Rua Nova 97. Entrada franca.

Show no Santa Marta
O Santa Marta recebe neste domingo o ‘Samba do Zé’, às 16h, com Almir Guineto e os grupos ‘A Rocha’ e ‘Samba do Leão, com músicos de Zeca Pagodinho e Beth Carvalho.

Leitura em Caxias
O projeto ‘Apadrinhe Um Sorriso’, de Parque das Missões, em Duque de Caxias, está fazendo uma vaquinha online para angariar R$ 8 mil para construir sua sala de leitura.

No aniversário de Abdias Nascimento, que completaria 101 anos neste sábado, uma boa notícia: o Senado lançará a biografia do líder negro, que atuou na casa pelo PDT de Leonel Brizola. A ideia da viúva, Elisa Larkin, é distribuir o livro em bibliotecas e universidades do país.

Você pode gostar