Por nicolas.satriano

Rio - Após três anos e meio comandando a UPP do Santa Marta, com pequena interrupção de dez meses, o capitão Márcio Rocha deixou quinta-feira o comando da primeira Unidade de Polícia Pacificadora do Rio. Quando fechar o armário, pegar suas coisas e seguir até a sede da UPP Borel, depois de amanhã, Rocha deixará para trás a certeza de que é possível fazer policiamento de proximidade.

Capitão Rocha deixa para trás certeza do policiamento de proximidade arquivo pessoal

“A saída para isso tudo é a educação”, defende o capitão, que há dois meses enfrentou uma até então inédita troca de tiros na favela — a primeira após a UPP. “Fazendo um balanço honesto, isso nos permitiu dar uma resposta rápida aos moradores, com apreensão de pistola e drogas, e três prisões. Meu maior medo era perder a confiança deles”, diz Rocha. “No Borel o desafio será maior, pois há relatos de apreensões de armas. Estou muito motivado, até pelo trabalho que já é feito lá.”

Clube dos 20 faz festival de pipas no Campo da Colina a partir das 12harquivo pessoal

Festpipa no Prazeres 

Dono de um Caminho do Grafite com mais de 70 obras em suas edificações, o Morro dos Prazeres segue aproveitando a linda vista para a Baía de Guanabara e Pão de Açúcar. Amanhã, o Clube dos 20 faz festival de pipas no Campo da Colina a partir das 12h. Quem quiser ir à favela de Santa Teresa encontrará guias no Casarão dos Prazeres. Imperdível!

Favela Inventa

Um game para smartphones com a realidade da favela, e um sistema portátil para captar a água da chuva. Estas foram duas das ideias premiadas pela ONG Tunnel Lab, que ajuda jovens de áreas carentes a desenvolver projetos que resolvam os problemas da vizinhança. Luana Cordeiro, da Rocinha, e Wesley Santos, do Fallet, foram os premiados.

Sem enxugar gelo

Para o projeto das UPPs não ‘enxugar gelo’, ele pede políticas públicas que incentivem a ascensão social pelo trabalho — desvalorizado pela cultura do tráfico, que oferece crescimento financeiro rápido. “Não vamos acabar com estas ideias sem trabalho e educação”, sentencia. Em seu lugar assumiu a tenente Tatiana Lima, ex-comandante da Ouvidoria das UPPs.

Associação de olho

Presidente da Associação de Moradores do Santa Marta, José Mário Hilário lamentou muito a saída do comandante. Parceiro em iniciativas como a festa de São Jorge, Zé Mário teme que a filosofia de proximidade se perca. “Estamos muito atentos. O morador não quer perder o direito de ir e vir”, diz. “A nova comandante tem de manter esta filosofia”.

Manguinhos mergulha na 'favelofagia'

Quem acredita que favela é para formar mão de obra barata deve mudar de ideia — e logo. A partir de segunda-feira Manguinhos ganha curso de residência literária do coletivo Bando Editorial Favelofágico, formado por sete jovens. “Foram mais de 60 inscritos. Eram oito vagas, mas abrimos para 13”, conta Felipe Eugênio. O curso faz parte da agenda Mandela Vive, que reúne iniciativas na favela. Serão dois meses, de segunda a sexta. “Pelo perfil dos selecionados, a gente vê como políticas públicas de inclusão social já fazem efeito.”

Agenda

TAÇA DAS FAVELAS
Com 126 comunidades inscritas, a Taça das Favelas terá uma novidade: jogos eliminatórios para garantir a participação ano que vem. Inscrições abertas até quarta.

BLACK SANTA
A festa black volta hoje em mais uma versão, desta vez na matriz, no Morro dos Prazeres. Serão três pistas com os DJs Marcão, Saddam e Negueht, entre outros.

ATITUDE SOCIAL NO AR
A ONG Atitude Social, ponto de cultura no Santa Marta que trabalha com oficinas de leitura, artes, audiovisual e música, lançou seu site: www.ongatitudesocial.com.br.

CAXAMBU NO SALGUEIRO
Emerson Menezes e Marcelo da Paz convidam para o segundo ensaio aberto da dança do Caxambu, todas as quintas-feiras na Padaria Caliel, logo na subida do Salgueiro.

Você pode gostar