Por adriano.araujo

Rio - O que pode gerar a uni√£o entre uma organiza√ß√£o que incentiva jovens de √°reas carentes a usar a tecnologia e uma moradora de favela cheia de ideias? No caso de Luana Gomes, 17 anos, o ‚Äėcasamento‚Äô resultou em um aparelhinho capaz de captar a √°gua da chuva para lavar lou√ßa, piso e dar descarga no banheiro de sua casa na Rocinha ‚ÄĒ atormentada pelas torneiras secas. Assim nasceu o Gota D‚Äô√°gua, invento simples que une uma esp√©cie de guarda-chuva de lona invertido, um gal√£o vazio, grampos e cinta para prender as amarras.

‚ÄúA gente sempre sofreu com a falta de √°gua aqui na favela‚ÄĚ conta Luana. ‚ÄúQuando entrei no curso da Tunnel Lab, em janeiro, eles nos pediram inventos para nossa realidade. Foi simples decidir o que iria criar.‚ÄĚ

Luana posa%2C na entrada da Rocinha%2C com a invenção que lhe rendeu um semestre de estudo no curso EliteAlexandre Vieira / Agência O Dia

A Tunnel Lab citada pela filha mais velha da fam√≠lia Gomes est√° acostumada a encontrar talentos como ela, que nascem, crescem e invariavelmente desistem de seus dons por falta de incentivo. ‚ÄúEu j√° esperava isso dela‚ÄĚ, conta a m√£e Laura Barbosa Gomes, 48, orgulhosa com a capacidade inventiva da filha. Tamb√©m, pudera. Al√©m da alegria por ver a menina ‚Äėvingando‚Äô, ainda economiza em m√©dia R$ 160 por m√™s gra√ßas ao invento. ‚ÄúUso at√© para para lavar roupa. A √°gua sai limpa.‚ÄĚ

Mais simples do que sua cria√ß√£o √© o pre√ßo: R$ 39,90. ‚ÄúQuando faltava √°gua, a gente era obrigada a comprar gal√Ķes de √°gua mineral para lavar as coisas da casa. Com o Gota D‚Äô√°gua isto acabou‚ÄĚ, emenda a jovem, que est√° no 3¬ļ ano do Ensino M√©dio e, por sua inven√ß√£o, ganhou um semestre para estudar no curso do Sistema Elite de Ensino, controlado pelo grupo Eleva. ‚ÄúVou come√ßar em agosto. Quero fazer Engenharia de Produ√ß√£o.‚ÄĚ

O pr√≥ximo passo da jovem √© divulgar seu invento no bairro onde vive na favela, conhecido como Cidade Nova. Por enquanto Luana quer curtir um pouco a sensa√ß√£o de f√©rias ‚ÄĒ ela cursa do 3¬ļ ano do Ensino M√©dio, na Escola Andre Maurois, na G√°vea. ‚ÄúLuana √© muito inteligente, esfor√ßada e sempre correu atr√°s do que queria, com muito dedica√ß√£o e esfor√ßo.‚ÄĚ

Luana sabe disso. Em janeiro, cansou de ouvir as amigas a chamando para ir ao baile, curtir baladas, se divertir enquanto as aulas n√£o come√ßavam. Na dela, trocou a agita√ß√£o pelo curso. Hoje, come√ßa a colher os frutos. ‚ÄúMas a Luana pode aperfei√ßoar a inven√ß√£o, colocando um filtro.‚ÄĚ Palavra de m√£e...

Ideia é desmistificar a tecnologia

?Criado há um ano pela empreendedora social Julia Moura, 27 anos, após experiência no Quênia, a Tunnel Lab não se resume ao Gota D’água. Na Rocinha, está investindo também no Favela Game, jogo para smartphone que recria a realidade da comunidade.

‚ÄúSomos uma institui√ß√£o educacional sem fins lucrativos, focados no empreendedorismo para pessoas de comunidades que jamais teriam acesso a este conhecimento‚ÄĚ, diz Julia, que depois de um giro pela √Āfrica e Estados Unidos, voltou ao Rio decidida a por m√£os √† obra e ajudar no desenvolvimento das favelas.

‚ÄúAs pessoas pensam que empreendedorismo √© algo para um milion√°rio. Estamos desmistificando isso, traduzindo a linguagem da tecnologia para as pessoas mais carentes.‚ÄĚ Entre outras parcerias, a Tunnel Lab se aliou √† Universidade Est√°cio de S√° e ao grupo Eleva, que administra o Sistema Elite de Ensino.
Edson Moscoso, diretor do Elite, explica a raz√£o das bolsas. ‚ÄúOs primeiros alunos foram t√£o bem que tivemos que estender o benef√≠cio.‚ÄĚ

Você pode gostar