Por felipe.martins

Rio - A Semana Global da Cufa, que termina hoje em Nova York, gerou diversos filhotes. Um deles é a Academia de Literatura de Favela, espécie de Academia Brasileira de Letras que nasce disposta a incentivar os escritores que vivem em comunidades. Seu primeiro presidente será Binho Cultura, 34, escritor de Vila Aliança que lançou três de seus livros em Manhattan esta semana. Binho, criador da Flizo (Feira Literária da Zona Oeste) e ocupando o posto de maneira interina, à espera da criação de um estatuto que oficialize a ideia, lançou como primeiro desafio fazer um levantamento da quantidade de escritores que vivem em favelas do Rio de Janeiro. "Eu não sou um escritor marginal só porque moro na favela", diz ele. "Precisamos tirar esta carga de preconceito e dar visibilidade. Nós somos muitos escritores em favelas, mas somos antes de tudo escritores."

Binho Cultura%2C 34%2C escritor de Vila Aliança%2C será o primeiro presidente da Academia de Literatura de FavelaAndré Balocco / Agência O Dia

AMOR INVISÍVEL

Outro escritor que esteve presente na semana foi Jessé Andarilho, 33. Autor de ‘Fiel’, escrito enquanto sacudia nos trens e ônibus que pegava no trajeto de casa para o trabalho. Ele, agora roteirista de ‘Malhação’, prepara novo livro, inspirado no serviço militar e na invisibilidade das profissões mais simples. “É a história de amor entre um soldado e a filha do oficial”, conta.

PRESIDENTA, SÔ!

Musa da Semana Global, Marcieli Del Duque, 34, assume a presidência da Cufa mineira em novembro. Além de ter uma mulher entre seus principais quadros, a ONG reforça o interior, dando início ao novo mandato em Mariana. “Só por ser mulher isso já muda a característica da Cufa, além de estar no interior, que sempre esteve à sombra de Ouro Preto.”

FACECUFA

Ao menos 50% dos internautas das favelas do Rio têm um smartphone. A informação foi dada ontem por Renato Meireles, co-autor do livro ‘Um País Chamado Favela’, na mesa ‘O Empreendedorismo e As Redes Sociais’, que lançou as bases da futura parceria entre Cufa e Facebook. A empresa de Zuckerberg já tem com um trabalho pioneiro em Paraisópolis.

FAVELA FOOD

Criada para levar grandes marcas para dentro das comunidades, a agência InFavela articula seu próximo salto até o final do ano: abrir terreno para instalar uma famosa rede de fast food. O nome por enquanto é segredo. “Estamos em negociações avançadas”, conta Leonardo Ribeiro, diretor de operações da agência que recentemente cuidou de uma ação da Light.

POLÊMICA TUFFY CONTINUA NO ALEMÃO

O terreno da antiga Fábrica Tuffy, no Complexo do Alemão, continua gerando controvérsia. Ao saber que o local foi oferecido à ONG Raízes em Movimento para ser a sede do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ), Elias Tergilene, diretor do Favela Holding, mostrou-se surpreso. Segundo ele, há anos aguarda o aval da Prefeitura para erguer a Escola de Empreendedorismo do Alemão, que atenderá a centenas de microempresários. “Se for preciso a gente até paga pelo terreno. mas há cinco anos estão me enrolando.”

OITO EM CADA DEZ MORADORES de favelas acreditam que a internet pode ajudá-los a ganhar mais dinheiro ou até emprego. O dado faz parte de uma pesquisa, apresentada pelo presidente do Viva Favela Renato Meirelles ontem, na Semana Global da Cufa, em Nova York.

AGENDA

BARCELONA NA MARÉ

Hoje, a Vila Olímpica da Maré recebe o Festival FutbolNet na Vila Olímpica da Maré, a partir das 8h30. O evento é organizado pela Fundação FC Barcelona. Entrada franca.

DANÇANDO NA TIRADENTES

O ‘Dançando Para Não Dançar’ se apresenta com o espetáculo ‘Raízes do Brasil”, terça e quarta-feira, às 20h, no Teatro João Caetano, Praça Tiradentes. Entrada Franca.

PAZ NO SANTA MARTA

O Dia Internacional da Paz será comemorado este fim de semana no Santa Marta. As atividades vão desde cinema a céu aberto a shows de rap, passando por oficinas de artes.

DANÇA NA GAMBOA

Hoje e amanhã (21h e 20h, respectivamente), o Grupo Efeito Urbano, residente no Galpão Gamboa, apresenta-se, sob a direção da coreógrafa Sonia Destri Lie. Entrada franca.

Com Tássia Di Carvalho

Você pode gostar