Jovem do Cantagalo é campeão brasileiro de surfe aos 14 anos

'Queria que ele conseguisse um patrocínio, mas está difícil. Vai chegar uma hora em que ele vai ter de desistir', diz avó

Por marlos.mendes

Rio - Ele tem apenas 14 anos, mas já é campeão brasileiro de surfe. ‘Cria’ do PPG (Pavão/Pavãozinho/Cantagalo), Anderson Carvalho, o ‘Pikachu’, apelido que recebeu do tio por conta do desenho animado ‘Pokemon’, conheceu o esporte quando ainda era pequeno e, com tantas vitórias no currículo, virou exemplo na favela. “Eu trazia ele para me ajudar na barraca que tenho na praia. Quando eu virava as costas, lá ia o Anderson pro mar. Isso com quatro anos”, conta a avó Lidia de Carvalho Cruz, a ‘Fia’.Ao perceber que as broncas que dava no menino não surtiam efeito, decidiu apoiar seu sonho, mas hoje anda preocupada. Apesar dele estudar (7º ano) e ser disciplinado, Pikachu não consegue trazer seu sustento para dentro de casa — fato comum nas favelas. “Queria muito que ele conseguisse um patrocínio, mas está difícil. Vai chegar uma hora em que ele vai ter de desistir.” 

Anderson Pikachu sobe ao lugar mais alto do pódio%3A futuro ameaçado pela falta de patrocínio Divulgação

PRÊMIO EM ROUPAS
Sobrinho do lendário Chola, criador do Favela Surfe Clube, Pikachu traz no sangue o amor ao esporte. “Mas ele precisa de um empurrão. Não adianta só viver de cheques da Osklen”, diz Fia, numa referência à loja que patrocina campeonatos locais de surfe e oferece prêmios em roupas. “Ele ganha todos os campeonatos, mas patrocínio que é bom, nada.”

SURFE OU TRABALHO
Com o título deste ano da ASBT (Associação de Surfe da Barra da Tijuca) e o bicampeonato estadual no currículo, Pikachu quer deslanchar em 2016, quando completará 15 anos e poderá se profissionalizar. Será a última cartada do menino que, apesar de ser um papa-títulos, recebe menos atenção do que seus concorrentes. “Amo o surfe, mas preciso ajudar em casa.”

NATAL RECICLADO
À frente do ReciclAção, que recolhe por mês duas toneladas de lixo reciclado na favela onde vive, Cris dos Prazeres mobilizou sua rede para decorar uma árvore, ao lado do ginásio do Morro dos Prazeres, com PETs e latas. “Também fizemos uma oficina de árvores. Este ano o tema é família e vamos ter fotos das crianças e seus responsáveis nelas”, conta.

LITERATURA LIVRE
Dez favelas pacificadas do Rio vão receber bibliotecas ‘Ninho de Livro’ a partir de janeiro. O projeto Benfeitoria, da Natura, prevê que elas sejam escolhidas através de votação na internet feitas pelos doadores por crowdfunding. Em cada um dos novos Ninhos haverá dezenas de livros, que podem ser retirados e repostos sem qualquer controle prévio.

DE OLHO NO TEATRO E NA CIDADANIA
Termina em janeiro a jornada de 70 jovens — a maioria moradora do Complexo do Caju — que escolheram crescer na vida através da arte. Depois de passarem o semestre aprendendo técnicas de cenografia, som, montagem, figurino e maquiagem, eles agora ajustam os últimos detalhes para a encenação da peça ‘O Auto da Compadecida’, que vai fechar o projeto ‘Passageiro do Futuro’, em janeiro, com apresentações na Vila Olímpica do Caju, Tijuca Tênis Clube, Biblioteca-parque do Centro e na Vila Militar do bairro.

MORADORA DA MARÉ, Gilmara Cunha será a primeira transexual a receber a Medalha Tiradentes, terça-feira, na Assembléia Legislativa. Ela é muito conhecida por sua luta contra o preconceito às mulheres trans. A iniciativa é do deputado Flávio Serafini (PSol).

AGENDA

ATITUDE SOCIAL
A ONG de Antônio Tiburcio na Vila Cruzeiro sedia neste sábado uma das etapas do evento ‘Seleções Locais’, que busca modelos masculinos e femininos para as passarelas da moda.

NATAL NO SANTA
Comandante da UPP Santa Marta, a tenente Tatiana Lima continua à procura de padrinhos para fechar o Natal das crianças. Das 110, 12 ainda não foram apadrinhadas.

ARTE NO CASA BRANCA
A Feira de Artes da Tijuca desta sábado acontece com a presença de autores de livros de favelas cariocas, no morro Casa Branca, com apoio do capitão Márcio Rocha, da UPP Borel.

EVA DORIS NO PRAZERES
Eva Doris, secretária estadual de Cultura, vai ao Casarão do Prazeres terça-feira para uma roda de conversa sobre folclore. Após, haverá apresentação da cantora Jô Borges. Às 18h.

Últimas de _legado_Rio sem Fronteiras