Por karilayn.areias
Rio - O presidente da Associação de Transporte Alternativo, Ricardo Douglas Valadares, que havia sido detido, por volta das 12h40 desta quarta-feira, no protesto contra as novas regras do Serviço de Transporte Público Local foi liberado após assinar um termo circunstanciado. De acordo com a advogada Elisa Carvalho, ele foi levado para a 16ª DP (Barra da Tijuca) por desobediência, já que demorou a cumprir a ordem para que as vans desocupassem a pista central da Avenida das Américas, na Zona Oeste do Rio.
Protesto de motoristas de van provocou congestionamento na Zona Oeste do RioSeverino Silva / Agência O Dia

O protesto, que reuniu cerca de 30 motoristas de van, complicou o trânsito na Zona Oeste na manhã desta quarta-feira. Eles tentaram sair em carreata até o Palácio Guanabara, para cobrar apoio do governador Sérgio Cabral. No entanto, foram impedidos por policiais do Batalhão de Choque, pois os veículos não teriam autorização para circular.

O grupo chegou a fechar as entradas e saídas do Terminal Alvorada por aproximadamente 20 minutos, o que provocou grande congestionamento nas avenidas Ayrton Senna e Embaixador Abelardo Bueno, na Barra da Tijuca. Por volta de 9h45, os manifestantes fecharam a pista central da Avenida das Américas, sentido Recreio.

Os manifestantes ainda ameaçam realizar um novo protesto nesta noite, no entorno do Maracanã, que recebe a final da Copa do Brasil entre Flamengo e Atlético-PR. Além disso, eles não descartaram fechar a Ponte Rio-Niterói na manhã desta quinta-feira.

Vista aérea do protesto de motoristas de van. Trânsito ficou complicado nas vias da Barra da TijucaCarlos Eduardo Cardoso / Agência O Dia

"Manifestações são bem recebidas e necessárias, mas os excessos não podem acontecer e não serão tolerados. Esse grupo está causando um transtorno enorme pra população. Eles são os mesmos que invadiram a Prefeitura e a Secretaria de Transportes, na época que da manifestação em Rio das Pedras", declarou o delegado Cláudio Ferraz, chefe da Coordenadoria Especial de Transporte Complementar.

Em nota, a Coordenadoria Especial de Transporte Complementar afirmou que "os constantes protestos que estão sendo realizados por motoristas de vans, inclusive o de hoje, onde o terminal Alvorada, na Barra da Tijuca foi fechado, são um caso de Segurança Pública e da Polícia Militar".