Por bianca.lobianco
Publicado 11/12/2013 13:55 | Atualizado 11/12/2013 14:40

Rio -  As fortes chuvas que desabaram no final da noite de terça-feira e na madrugada desta quarta voltaram a castigar a periferia de Nova Iguaçu. O prefeito Nelson Bornier está desde a madrugada inspecionando pessoalmente locais atingidos pela enxurrada e já pensa na possibilidade de decretar estado de calamidade pública na cidade.

Equipes da Defesa Civil Municipal estão neste momento em vários pontos da cidade. O secretário Luiz Antunes comanda operação de resgate de desalojados no Morro da Moenda, em Austin, onde correu desabamento de terra.

Avenida Tancredo Neves%2C no bairro Santa Eugênia%2C em Nova IguaçuDivulgação

No bairro Rodilândia, moradores e Bombeiros ainda tentam localizar o pedreiro Martinho da Silva, de 50 anos, que caiu e desapareceu no Rio Botas, à margem da Via Dutra.

Em Vila de Cava, o canal do Paiol transbordou, deixando cerca de mil desalojados. O local fica próximo ao canteiro de obras do Arco Metropolitano.

A avenida Tancredo Neves, antiga Guadalajara, elo de ligação do Centro da cidade com o bairro de Comendador Soares, se transformou num verdadeiro mar, obstruindo a passagem de carros de passeio. A água estava chegando na altura da janela dos veículos.

Rua alagada no bairro Santa Maria%2C em Belford Roxo%2C na Baixadaleitor André Lira

Caos no transporte público

Com o alagamento de várias vias de acesso ao Centro da cidade, muitos ônibus enguiçaram no meio do trajeto. As empresas decidiram retirar parte da frota de circulação, até que a água baixe. Com isso, a operação de máquinas pesadas, utilizadas na manutenção de redes de esgoto e águas pluviais, estão comprometidas.

Além da Companhia de Desenvolvimento de Nova Iguaçu (Codeni), mais da metade do corpo de funcionários do prédio administrativo da prefeitura também não havia conseguido chegar ao trabalho, até às 10h desta quarta-feira.

Bairros atingidos

O município se encontra desde segunda-feira em estado de emergência. A medida foi tomada pelo prefeito Nelson Bornier depois que ele avaliou com todo o secretariado e o corpo jurídico do governo as consequências das chuvas da semana passada, que castigaram pelo menos 26 regiões, deixando dezenas de desalojados e 23 famílias desabrigadas.

Os bairros atingidos pela chuva são Austin, Aymoré, Bandeirantes, Batuta, Cerâmica, Comendador Soares, Danon, Jardim Canaã, Jardim Iguaçu, Jardim Palmares, Jardim Pernambuco, Jardim Roma, Mangueira, Metropolitano, Miguel Couto, Nova Era, Ouro Fino, Ouro Preto, Palhada, Planalto, Riachão, Rosa dos Ventos, Santa Cecília, Tancredo Neves, Tinguazinho E Vila Zenith.

Você pode gostar