Por tamyres.matos
Rio - O Centro de Operações da Prefeitura do Rio divulgou uma nota para informar que devido ao à forte chuva das últimas horas no Rio foi acionado, de forma preventiva, o Sistema de Alerta e Alarme Comunitário da Prefeitura do Rio. As sirenes de 21 comunidades foram disparadas a partir das 19h35 e os moradores orientados por agentes comunitários e da Defesa Civil a se dirigiram aos pontos de apoio distribuídos pelas comunidades. Um dos protocolos de acionamento dos equipamentos consiste no registro de 40 mm de chuva em uma hora, o que pode deixar a encosta vulnerável a deslizamentos. Na Rocinha, em apenas 15 minutos, foi registrada uma leitura pluviométrica de 32,8 mm.
Antes das sirenes tocarem, as lideranças comunitárias treinadas pela Defesa Civil já haviam informado aos moradores sobre a possibilidade de evacuação assim que receberam as mensagens nos celulares que a Prefeitura do Rio disponibilizou e que compõem o sistema de alerta preventivo. A Defesa Civil utilizou 60 agentes e 17 viaturas na operação.
Publicidade
Os equipamentos funcionam nos locais apontados por mapeamento elaborado pela Geo-Rio, que identificou todas as comunidades que têm pontos com alto risco de deslizamento na cidade e integram o sistema de alerta comunitário desenvolvido pela Defesa Civil, que tem o objetivo de reforçar a atuação em casos de urgências. Todas as comunidades mapeadas contam com representantes treinados. As sirenes são acionadas caso a Defesa Civil e o Alerta Rio identifiquem que as chuvas atingiram níveis críticos, baseados nas informações coletadas no Centro de Operações Rio, que monitora a cidade 24 horas.
O sistema utiliza aparelhos celulares cedidos pela Prefeitura a agentes comunitários treinados pela Defesa Civil, que recebem SMS (torpedos) com alertas em caso de ocorrências de chuvas e mudanças de estágios meteorológicos. Além das mensagens de texto, em situações críticas as sirenes são utilizadas e, auxiliados pelo toque do alarme e por mensagens pré-gravadas, agentes de Defesa Civil orientam os moradores a deixarem suas casas e se dirigirem a locais seguros, previamente definidos.
Publicidade
As sirenes acionadas foram as seguintes: Alemão, Brício de Moraes, Parque Nova Maracá, Barão, Parque Silva Vale, Sapê, Engenho da Rainha, Rocinha, São Miguel Arcanjo, Cachoeirinha, Dona Francisca, Espírito Santo, Joaquim de Queiroz, Jardim do Carmo, Pretos Forros, Travessa Antonina, Urubu, Vidigal, Quiririm, Nossa Senhora da Guia e Santa Terezinha.
As bacias de Jacarepaguá, da Baía de Guanabara e da Zona Sul seguem em Estágio de Alerta, terceiro nível em uma escala de quatro, e que significa a possibilidade de chuva forte e deslizamentos nas próximas horas. A Prefeitura do Rio pede que a população siga as orientações dos agentes públicos. O telefone de emergência da Defesa Civil é o 199.