Mudanças no Centro do Rio dificultam vida de quem vem de Niterói e São Gonçalo

Niteroienses e gonçalenses passam a enfrentar mais filas nas barcas e trânsito pior na Ponte Rio-Niterói

Por O Dia

Rio - A vida de niteroienses e gonçalenses que precisam se deslocar todos os dias para a capital fluminense ficou ainda mais difícil, com as intervenções realizadas pela Prefeitura do Rio na Região Portuária e no Centro. Nesta terça-feira, por exemplo, a CCR Barcas confirmou que houve aumento na procura pelo transporte aquaviário, após o fechamento do Mergulhão da Praça XV.

Em comunicado enviado à imprensa, a concessionária do serviço público afirmou que no segundo dia útil após o fechamento do mergulhão, até as 9h, foi registrado aumento de 33,5% no número de passageiros transportados, se comparado o mesmo período das terças-feiras de fevereiro do último ano.

>>> GALERIA: Fotos do segundo dia de caos nas principais vias do Centro

O aumento na procura pelo serviço representa o aumento do sofrimento. Passageiros passaram a enfrentar filas ainda maiores na Praça Arariboia, em Niterói. Todavia, embora registre aumento da demanda, a CCR garante que sua operação permanece normal.

Ponte piora

Outro transporte que foi diretamente afetado com fechamento do Mergulhão da Praça XV, demolição da Perimetral, entre outros, foi o terrestre. Na Ponte Rio-Niterói, antes de começarem as intervenções da atual gestão municipal, a via apresentava retenções apenas até as 8h30, 9h da manhã. Agora, o tráfego fica lento até as 10h, em média.

Chegada ao Centro do Rio piorou após fechamento do Mergulhão da Praça XV e mão dupla na Rio BrancoFoto%3A Severino Silva / Agência O Dia

Passagem aumenta

Enquanto aumentam as filas na Praça Araribóia, em Niterói, aumenta, também, a tarifa do serviço das barcas. Após o polêmico aumento da passagem de R$ 2,80 para R$ 4,50 - mais de 60% - em março do ano passado, a Agência Reguladora dos Serviços Públicos Concedidos de Transportes (Agetransp) permitiu um novo reajuste no transporte aquaviário do Rio. Em sessão realizada na segunda-feira, o conselho diretor da agência definiu o aumento de 5,72%, o equivalente à variação do IPCA (índice de inflação calculado pelo IBGE) entre fevereiro de 2013 e fevereiro de 2014 (projetado). Ou seja, a passagem vai passar a custar R$ 4,80.

LEIA MAIS: Passagem vai aumentar novamente

Grupo CCR perde uma concessão

No Estado do Rio, o Grupo CCR tem a concessão da Rodovia Presidente Dutra, que liga os estados do Rio e São Paulo; da Ponte Rio-Niterói, que liga os dois municípios da Região Metropolitana; da rodovia RJ-124, mais conhecida como Via Lagos; e das barcas. Esta última o Grupo CCR assumiu em julho de 2012, quando anunciou ao mercado que sua controlada, a Companhia de Participações em Concessões (CPC), havia concluído a aquisição de 80% do capital social da concessionária Barcas S.A. – Transportes Marítimos, a quarta maior operadora de transporte aquaviário do mundo.

No último mês, a presidenta Dilma Roussef anunciou a concessão de cinco trechos de rodovias para 2014. Um deles é a ponte Rio-Niterói, cuja concessão vence em maio de 2015.

LEIA MAIS:

Dilma anuncia concessão de mais cinco trechos de rodovias no país

Grupo CCR conclui aquisição de 80% da Barcas S/A


Últimas de _legado_O Dia 24 Horas