Por adriano.araujo

Rio - Passageiros do metrô enfrentam filas enormes nas estações Saens Peña e Largo do Machado, na linha 1, na manhã desta terça-feira. O transtorno foi causado por um problema no sistema dos terminais de autoatendimento, que são bastante utilizadas nestas estações.

O problema ocorreu por volta de 8h30 e, com isso, quem costuma utilizar o terminal teve que enfrentar a fila do caixa para comprar bilhete, causando o aumento do número de pessoas nas filas. Gradativamente, o sistema foi retomado e as máquinas voltaram a funcionar. O defeito nas máquinas não interferiu na circulação no metrô.

Trens lotados

Passageiros que utilizam tanto o metrô quanto os trens da SuperVia reclamam de demora e superlotações além do normal na manhã desta terça-feira. O problema vem se tornado recorrente desde as últimas alterações no trânsito no Centro do Rio, o que levou muita gente a recorrer o transporte público. 

Agente da MetrôRio tenta fechar porta de composição da linha 2 completamente lotadaSeguidor %40MendoncaDouglas

Diariamente, as composições de ambos os serviços têm sido alvo de reclamações de usuários. Nesta manhã, o seguidor de O DIA 24 Horas Douglas Mendonça (@MendoncaDouglas) registrou um agente da concessionária MetrôRio tentando fechar uma porta de um trem da linha 2 que seguia para Botafogo, completamente entupido de pessoas. A MetrôRio reconhece o aumento no número de passageiros e informou que ampliou a operação de horário de pico.

Na SuperVia, passageiros reclamaram de demora nos trens nos ramais de Santa Cruz e Japeri. "Problemas na Supervia, ramal Japeri, direção Central do Brasil: Trens parando antes das estações e lentos. Muito ruim", relatou Renato Ribeiro Xisto (@rxisto). A concessionária negou atrasos e disse que a espera para aguardar ordem de circulação faz parte da rotina dos transportes ferroviários, mas quem utiliza o meio disse que a demora, tanto na SuperVia quanto no metrô, tem sido maiores.

Plano de contingência

A Agetransp (Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários e Metroviários e de Rodovias do Rio) anuncia nesta terça-feira o lançamento do Plano de Contingência Integrado a ser seguido pelas concessionárias de transporte público de alta capacidade, reguladas pela agência, com participação da Fetranspor. O plano tem como objetivo preservar a segurança e o pleno atendimento aos usuários diante de situações de contingência operacional.

Devem participar do lançamento representantes dos órgãos que trabalharam na elaboração do plano, como Agetransp, Secretaria de Estado da Casa Civil, Secretaria de Estado de Transportes, Fetranspor, Secretaria Municipal de Transportes do Rio de Janeiro, Centro de Operações-Rio, CET-Rio, e das concessionárias Supervia, MetrôRio e CCR Barcas.

Você pode gostar