Passageira reclama da SuperVia após descarrilamento de trem em Deodoro

Sandra Conceição e mais seis passageiros foram levados para os hospitais Carlos Chagas e Albert Schweitzer após acidente

Por O Dia

Rio - Um trem do ramal Japeri, que seguida para a Central do Brasil, descarrilhou na manhã desta segunda-feira, nas proximidades da estação Deodoro, deixando sete pessoas feridas. Elas foram encaminhadas para os hospitais Carlos Chagas, em Marechal Hermes, e Albert Schweitzer, em Realengo. Levada para o Carlos Chagas, a faturista Sandra Conceição, 46 anos, contou como foi o acidente.

"Embarquei em Ricardo de Albuquerque e fiquei na porta porque o trem estava muito cheio. Nós achamos que o trem iria sair do trilho, pois começou a trepidar muito. A SuperVia não deu nenhum tipo de informação e me sinto envergonhada por me submeter a isso", diz Sandra, lembrando que o trem não tinha ar-condicionado.

Passageira que se machucou em descarrilamento reclama do serviço prestado pela SuperViaAthos Moura / Agência O Dia

A passageira reclamou do serviço prestado pela concessionária. "A SuperVia não tem qualidade para gerir os passageiros, tem que tirá-la. É inadmissível o governo ter dinheiro para a Copa e Carnaval e não ter para serviços básicos como o transporte".

De acordo com a SuperVia, o descarrilamento ocorreu às 6h30 e passageiros desembarcaram nos trilhos e caminharam até a plataforma da estação Deodoro. A empresa também informou que enviou um trem sem passageiros foi enviado ao local para que os usuários afetados pelo acidente continuassem viagem. Técnicos trabalham fazendo reparos no local para liberar a linha.

O ramal Japeri, que tem intervalos de 8 minutos, operou com acréscimo de pelo menos10 minutos. A circulação foi normalizada às 8h50.

Roda de trem que descarrilou em DeodoroSeguidor %40thiagos_silva

Os feridos foram levados para dois hospitais. Ana K. Néri Regine, Beatriz P. S. Silva, Sandra Conceição dos Anjos Almeida, de 47 anos, e Maria F. V. Costa da Silva, de 58, foram levados para o Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes. Já Marilde Alves C. B. de Almeida, de 54 anos, Valdirene C., 42 anos, e José A. de Lira, 61 anos, deram entrada no Hospital Estadual Albert Shweitzer, em Realengo. Não há informações sobre o estado de saúde deles.

A Agetransp emitiu uma nota oficial declarando ter aberto um boletim de ocorrência para apurar as causas do descarrilamento. Ainda segundo a nota, o trem e o trecho da via permanente onde ocorreu o incidente estão com a manutenção preventiva em dia.

Trem descarrila em Deodoro e passageiros andam nos trilhosSeguidor %40Tadeumouzinhogo

Composição chinesa está a caminho

Frequentemente a idade avançada da frota da SuperVia é apontada como a razão das falhas. Após um descarrilamento que paralisou todo o sistema por cerca de 12h, em 22 de janeiro, o secretário estadual de transportes, Julio Lopes, renovou promessa, feita dois anos antes, de que o sistema ferroviário iria melhorar com a chegada dos novos trens comprados pelo Governo do Estado. Segundo a Secretaria, o primeiro dos 60 trens chineses encomendados já está a caminho do Brasil, em navio, e deve começar a operar em maio.

Há também outras dez composições fabricadas no Brasil e encomendadas pela SuperVia em 2013. Segundo a companhia, justamente no ramal de Japeri, os testes com dois desses dez novos trens começaram em fevereiro. A companhia não informou quando todos estes trens devem chegar, mas afirmou que, ainda este mês, alguns estarão operando.


Últimas de _legado_O Dia 24 Horas