Por adriano.araujo

Rio - O primeiro ônibus do BRT Transcarioca partiu pontualmente às 10h do Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca, em direção à Estação Tanque, em Jacarepaguá, numa viagem que durou 50 minutos. Nesta etapa inicial, apenas 19 estações funcionarão, de 10h às 15h, ainda sem data para ampliar o serviço para os horários de pico.

Também não há previsão para que deixem de circular as linhas convencionais que fazem itinerário semelhante ao do BRT. O veículo articulado parou em todas as plataformas de embarque, e passageiros aprovaram o conforto. Mas também houve reclamações e registro de imprudências ao longo do percurso.

A aposentada Ruth Cabral, de 59 anos, criticou o fato de algumas estações ainda estarem sem nome, caso das plataformas André Rocha, Aracy Cabral e Merck. Como o aviso sonoro que informa a chegada às estações ainda não foi instalado, Ruth ficou confusa sobre o ponto em que deveria saltar, na Taquara. O Consórcio BRT explicou que as nomenclaturas e o aviso por áudio - em inglês e português - devem ser implementados até o fim desta semana. O informe sonoro será feito por Iris Lettieri, famosa pela locução dos voos do Aeroporto Internacional Tom Jobim - o serviço semidireto do Transcarioca, do Galeão, na Ilha do Governador, até a Barra, começa a operar quarta-feira, das 5h às 23h.

>>> GALERIA: BRT Transcarioca começa a funcionar e pedestres se arriscam

Senhora se arrisca atravessando a pista do BRT Transcarioca em local proibidoAlessandro Costa / Agência O Dia

A imprudência de dezenas de pessoas chamou a atenção. Pedestres foram flagrados atravessando fora da faixa, ignorando os sinais de trânsito e os avisos colocados ao longo do corredor. Na Estrada dos Bandeirantes, uma situação inusitada: um homem fazia embaixadinhas na pista exclusiva pouco antes de um ônibus articulado cruzar a via. Uma mulher, com um carrinho de bebê, foi vista andando na faixa do BRT, na Avenida Salvador Allende.

Apesar da grade, a equipe de reportagem do DIA flagrou uma senhora que se espremeu entre a plataforma e a cerca para atravessar fora da faixa de pedestres. A imprudência de pedestres preocupou o secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão. “O que podemos fazer é esclarecer. A população tem que mudar de hábito. Isso é cultural”. Primeiro a embarcar no BRT, Mauro Borges, 24 anos, aprovou o passeio. “Vou economizar um bom tempo. Farei sempre a integração Tansoeste-Transcarioca”, disse o estudante, que mora em Sepetiba e tem família na Penha.

Homem com uniforme da seleção brasileira faz embaixadinhas em frente a ônibus do BRT TranscariocaAlessandro Costa / Agência O Dia

Como, entre a Barra e o Tanque, o BRT Transcarioca passa próximo a 21 escolas da região, o subprefeito da Barra e de Jacarepaguá, Alex Costa, informou que está sendo desenvolvido um trabalho com alunos do Ensino Fundamental. "Há dez dias começamos a mobilizar os colégios municipais para que conscientizem os alunos sobre a importância de não atravessar em local inapropriado. Estamos em parceria com agentes de trânsito e guardas municipais. Vamos fazer uma gincana sobre regras de trânsito para pedestres e motoristas, e distribuir prêmios para as crianças que acertarem as respostas".

Seis motociclistas são presos por trafegarem na faixa exclusiva do Transcarioca

?Seis pessoas foram presas nesta manhã por agentes da Secretaria Municipal da Ordem Pública (Seop) e da Guarda Municipal por trafegarem na faixa exclusiva do BRT Transcarioca, na altura de Jacarepaguá, na Zona Oeste. Um não tinha habilitação, e os outros estavam com as placas da motos adulteradas.

Uma criança ainda era levada na garupa por um dos motociclistas sem equipamento de segurança. Eles foram encaminhados para a 28ª DP (Campinho). Dois automóveis, um deles táxi, foram multados também por usarem as faixas exclusivas do BRT.

"A fiscalização permanecerá orientando e punindo, se necessário, aqueles que insistirem em desrespeitar as faixas exclusivas do BRT. É preciso a consciência de todos com relação à sinalização e regras de trânsito na região para evitarmos acidentes. O poder público está fazendo a sua parte que é conscientizar e fiscalizar. É preciso que a população faça a sua, respeitando as regras e a sinalização. O BRT é um novo modal que tem como principal objetivo beneficiar as pessoas, reduzindo substancialmente o tempo do trajeto da Barra ao Galeão", diz o secretário da Ordem Pública, Leandro Matieli.

Você pode gostar