Ponte Rio-Niterói não tem radares fixos, diz concessionária

Informação se espalhou no WhatsApp após intensificação de fiscalização na saída da cidade para as festas de fim de ano

Por O Dia

Rio - Um boato de que a Ponte Rio-Niterói estaria com radares fixos para a fiscalização de excesso de velocidade foi desmentido pela CCR Ponte — concessionária que administra via — e pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). A via não tem radares fixos e conta apenas com aparelhos móveis, ou seja, operados por agentes da PRF. Nos últimos dias, a polícia intensificou a fiscalização por conta da operação RodoVida, devido ao grande fluxo de veículos nas principais vias de entrada e saída da cidade para as festas de fim de ano e durante o verão. 

Ponte Rio-Niterói não tem radares fixos Carlos Eduardo Cardoso / Agência O Dia

A fiscalização da Ponte Rio-Niterói é de competência exclusiva da PRF que faz uso de radares do tipo móvel. Caso ocorra excesso de velocidade, o motorista será multado. Independente dos radares, a concessionária frisou que é muito importante que os condutores respeitem o limite de velocidade, que é de 80 km/h e que foi estabelecido de acordo com as características da via. 

Nos últimos dias, boatos de que a Ponte estaria com radares fixos circularam pelo WhatsApp e deixaram muitos motoristas apreensivos. Entre os boatos está um áudio que confirma a instalação de radares fixos inteligentes na via. Com esses aparelhos seria possível identificar o veículo que ultrapassou o limite de velocidade, mesmo que o motorista reduza a velocidade ao passar por cada equipamento. Já que o sistema seria capaz de calcular o tempo que o veículo demorou para percorrer a distância entre um equipamento e outro, indicando se o limite de 80 km/h foi também respeitado no intervalo entre os radares. A informação foi negada pela PRF.

Últimas de _legado_O Dia 24 Horas