Interdição para obras na Avenida Brasil deixa trânsito melhor do que antes

Empresa de ônibus diz que tempo de viagem caiu até 38% entre o Centro e a Zona Oeste

Por O Dia

Rio - O primeiro fechamento parcial da Avenida Brasil para as obras do BRT Transbrasil, no último dia 10, fez muita gente se preparar para um congestionamento geral, mas, por incrível que pareça, as interdições surtiram efeito contrário. O tempo médio de viagem caiu de 12% a 38%, entre a Zona Oeste e o Centro, em quatro linhas de ônibus que trafegam pela via expressa nos dois sentidos.

Na linha 397, que se beneficiou com a maior economia de tempo, os passageiros levaram 55 minutos a menos da Carioca a Campo Grande, à tarde. A economia chegou a 40 minutos (28%) no sentido inverso, de manhã. Os dados foram compilados pela Transportes Campo Grande, empresa que faz parte do consórcio Santa Cruz e comparou a primeira semana após a interdição com a anterior.

Obras para o BRT Transbrasil fecham duas pistas e meia da Avenida Brasil%2C entre Manguinhos e o CajuAlexandre Vieira / Agência O Dia

De acordo com o diretor da empresa, Agostinho Maia, a redução de tempo fez o número de viagens, nas quatro linhas, subir de 660 para 760 por dia, um aumento de 15%. “Quando a interdição foi anunciada, pensamos que ia engarrafar tudo. Mas as pessoas atenderam à recomendação para deixar o carro em casa”, apontou ele.

A Transportes Campo Grande também é responsável pelas linhas 369 (Bangu-Candelária), 393 (Bangu-Castelo) e 2310 (Bangu-Carioca). Na 393, o tempo caiu de 135 minutos para 105 minutos (22%) no sentido Zona Oeste, à tarde. Na 2310, a economia chegou a 20 minutos (21%) para Bangu, também à tarde. Na 369, o tempo de viagem caiu de 70 para 60 minutos (14%) pela manhã, no sentido Centro.

Últimas de _legado_O Dia 24 Horas