Vazamento de água interdita parcialmente via de Bonsucesso

Rompimento na madrugada alagou quase um quarteirão da Rua Dona Isabel. Reparo deve ser concluído ainda hoje

Por O Dia

Rio - Mesmo diante da possibilidade de um racionamento de água por conta da crise hídrica que chega ao estado, o desperdício continua sendo visto diariamente. Uma tubulação da Cedae estourou, na madrugada desta quarta-feira, na Rua Dona Isabel, próximo da Praça das Nações, em Bonsucesso, na Zona Norte.

Rua de Bonsucesso virou 'rio' após vazamento em tubulação da CedaeSeverino Silva / Agência O Dia

Um verdadeiro 'rio' se formou em quase um quarteirão da via, deixando ilhado um ponto de ônibus, uma universidade e moradores da região. Por conta do vazamento, a via chegou a ficar interditada ao tráfego de veículos, causando complicações no trânsito.

GALERIA: Rua vira rio em Bonsucesso após vazamento em tubulação

Técnicos da Cedae foram acionados para o local e realizaram uma manobra para acabar com a perda de água potável e manter o fornecimento para os moradores da região sem alterações. O reparo na tubulação de 400 milímetros está previsto para ser concluído no fim da tarde de hoje. O abastecimento de água foi interrompido, mas como grande parte dos moradores da região possuem caixas d´água e cisterna em suas casas, até o início da tarde não havia relatos de falta de água.

Moradores sofrem com transtornos

A 'piscina' que formou em toda a via causou transtornos para quem mora na Rua Dona Isabel. A vendedora ambulante Joelma Marques não pôde colocar sua barraquinha de doces porque a entrada de sua casa ficou completamente alagada pela água.

"Quando desci para tentar colocar a barraca estava tudo alagado, não dava para sair com a mercadoria. Além do mais, não estava passando gente pela rua. Perdi um dia de trabalho", lamentou.

Joelma e seu filho de 11 anos tiveram de calçar chinelos para atravessar a 'piscina' formada pelo vazamento da CedaeSeverino Silva / Agência O DIA

Ela acordou as 4h30 e se assustou quando ouviu o barulho provocado pelo vazamento. "Escutei o barulho e fui abrir a janela. Já estava com muita água jorrando." Ela teme que o problema não seja solucionado e a água que ainda tem na caixa d'água acabe.

Para o filho de 11 anos ir à escola a poucos metros do vazamento, Joelma precisou improvisar. Ela e o estudante atravessaram até o ponto de ônibus calçando chinelos, onde a criança secou os pés com um pano e calçou o tênis.

Vazamento em rede da Cedae transformou trecho de rua em Rio em BonsucessoSeguidora %40GiselleStampini


Últimas de _legado_O Dia 24 Horas