Por nicolas.satriano

A Secretaria de Fazenda do Estado e o Detran intensificaram essa semana as blitz em todo o estado. O objetivo é fechar o cerco aos motoristas com licenciamento atrasado e inadimplentes com o IPVA. A operação é chamada de Pavio Curto. Motoristas do interior se queixam de que não há data para se fazer as vistorias.

A operação começou em Niterói, onde a inadimplência do IPVA chega a 17,7%. Serão rebocados veículos que não apresentarem o comprovante de licenciamento anual. Eles só serão retirados do depósito mediante o pagamento do licenciamento, do IPVA, da multa e da diária do pátio.

Leitor flagrou viatura da PM com licenciamento anual vencido em blitzFoto de leitor

No interior do estado, motoristas também sentiram a intensificação das blitz. O empresário da cidade de Areal Vinicius Cunha disse que tentou agendar vistoria em Paraíba do Sul, Petrópolis e Teresópolis, mas não conseguiu. “Pedi também em Areal e Três Rios nos postos itinerantes e também não há vagas. A orientação é para ficar tentando”, conta.

O mesmo ocorreu com o comerciante Paulo Ribeiro, 38. Ele diz que precisa vistoriar três caminhões e só conseguiu agendar em Teresópolis, o que ficaria a cerca de 50 quilômetros de Areal. “Ontem eu fui até a operação me informar o que ia acontecer se eu passasse com os caminhões ali. Apesar de estar esperando a vistoria,me disseram que eu seria rebocado”, conta ele.

Os dois motoristas flagraram, porém, o carro da PM que dava apoio à operação do Detran com licenciamento atrasado em quase um ano. Procurado, o Detran negou atrasos no agendamento das vistorias e disse que o prazo em média é de sete dias. “Reiteramos que não há o menor fundamento na informação de que há filas de meses para a realização da vistoria”, informa a nota. A PM não respondeu sobre a falta de licenciamento da viatura.

Você pode gostar