Bondinho volta em fase de testes e trecho reduzido da Carioca ao Curvelo

Serviço só voltar a cobrir todo o bairro de Santa Teresa a partir de 2017. Obra prometida para a Copa foi adiada cinco vezes

Por O Dia

Rio - "Achei muito bonito, tranquilo e me senti seguro, mas tenho a impressão de que os moradores não estão muito confortáveis devido à memória do acidente". A declaração é de José Antônio Soares, comerciante de Londrina, no Paraná, que está de férias no Rio. Ele participou nesta segunda-feira da viagem inaugural do bonde, entre os largos da Carioca, no Centro, e do Curvelo, em Santa Teresa.

É neste trecho que os bondes circularão, sempre de segunda a sexta-feira, das 11h às 16h, até que esteja pronta a próxima etapa da obra, que inclui o Largo dos Guimarães e que tem previsão de conclusão para agosto deste ano. Até lá, não haverá cobrança de tarifa. O valor desta será discutido com os moradores, mas vai ser inferior ao que é cobrado nos coletivos municipais, adianta a Secretaria Estadual de Transportes.

Além disso, a ideia é incluir os bondes nos sistemas Riocard e Bilhete Único, de modo que seja possível fazer integrações com outros meios de transporte, inclusive o futuro VLT, que será inaugurado em 2016.

GALERIA: Bonde opera em trecho reduzido e agrada turistas

O turista José Antônio Soares elogiou o novo bondeBruno de Lima / Agência O Dia

Na expectativa por dias melhores a moradora Vanessa Alves, 33 anos, afirma que "o comércio vai melhorar muito". "Tem muita gente que trabalha em Santa Teresa e perdeu um meio de transporte importante nos últimos anos", afirma a podóloga. Receoso, o publicitário Marcelo dos Santos da Silva, 44 anos, disse que se permitirá conhecer o novo bonde. "Prometi a mim mesmo que não pegaria mais o bonde porque não me sentia seguro. Vamos ver como está agora", disse. Ele conta que "muitas pessoas estão reclamando do trajeto em operação, que é muito pequeno" e avalia: "Não é o ideal, mas já é um começo pois os ônibus correm muito. Os bondes ajudam muito a população".

Os bondes só irão percorrer Santa Teresa totalmente a partir do primeiro semestre de 2017. Enquanto isso, o governo do Estado segue realizando obras no bairro. As interconexões com o Largo dos Guimarães, por exemplo, ficam prontas até setembro, quando será divulgado o cronograma da etapa até o Silvestre. Esta obra, que engloba o trecho da Rua Almirante Alexandrino, só começará depois que forem feitos os testes no trajeto até os Guimarães. "Começar com o trecho do Silvestre foi decisão acordada com os moradores. Depois será feito o trecho do Largo das Neves", pontua o secretário estadual de Transportes, Carlos Roberto Osório, concluindo: "Encaramos a inauguração como um pedido de desculpas pelo transtorno que causamos aos moradores".

Os bondes circulam com intervalos de 20 minutos. Cada veículo é capaz de levar até 32 passageiros e o embarque e desembarque é feito apenas nos pontos de parada. Viagens em pé não são permitidas, assim como nos estribos, que são retráteis e acionáveis no momento de parada nos pontos deste novo modelo de carro.

Reportagem de Maria Clara Vieira

Últimas de _legado_O Dia 24 Horas