Rio tem temperatura recorde no inverno na tarde desta quarta-feira

Termômetros chegaram a marcar 35,4 graus, em Realengo, Zona Oeste da cidade

Por O Dia

Rio - Com os termômetros marcando 35,4 graus, em Realengo, na Zona Oeste, o Rio teve nesta quarta-feira o dia mais quente do inverno este ano. Segundo o Instituto Climatempo, o forte calor é atribuído ao El Niño - fenômeno que se caracteriza pelo aquecimento do Pacífico Equatorial, o que altera todo o clima. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), já não esquentava tanto desde o dia 20 de abril, quando a temperatura atingiu a marca de 35,4 graus. Já a mínima registrada nesta madrugada foi de 17,6 graus no Alto da Boa Vista, na Zona Norte.

Mas, a partir desta quinta-feira, o calor deve dar uma trégua: uma frente fria chega no fim desta noite e promete acabar com a sequência de 24 dias sem chuva na cidade. O dia deve amanhecer nublado e há previsão de chuva fraca até a noite, segundo o Inmet. A temperatura deve ficar entre 19 e 26 graus.

Rio registrou nesta quarta-feira o dia mais quente deste inverno Márcio Mercante / Agência O Dia

Meteorologista do Climatempo, Alexandre Nascimento explica que é normal chover pouco nesta época. "Agosto é o mês mais seco da escala anual dos meses", disse o especialista, que ainda acrescentou: "O forte calor é atribuído ao El Niño. Estamos sob efeito de uma grande massa de ar seco. Este bloqueio atmosférico impede que as frentes frias cheguem com facilidade à região sudeste".

"Na noite desta quarta-feira ainda vamos ter a presença da primeira frente fria que chega à região no mês de agosto, mas as chuvas não serão tão significativas", pontuou. De acordo com Nascimento, a umidade só começará a aumentar apenas na segunda quinzena de setembro e alguns eventos de chuva devem ocorrer. Antes disso, muito sol, calor e umidade baixa, o que piora a qualidade do ar, pois a poluição presente não consegue se dispersar. As chuvas mais volumosas e frequentes vão começar a cair mesmo à partir da segunda quinzena de outubro.

Ainda segundo Alexandre, "durante um inverno com influência do El Niño no Brasil, o sul deve ser mais chuvoso, o sudeste deverá ser mais seco e mais quente que o normal para essa época do ano. Norte e nordeste também terão o clima alterado, com temperaturas mais altas." O inverno termina no Brasil no dia 23 de setembro.

Reportagem de Luis Araujo

Últimas de _legado_O Dia 24 Horas