Acidente com ônibus de turismo deixa 44 feridos entre Barra Mansa e Angra

Vinte e dois passageiros estão internados. Uma criança teve mão amputada

Por O Dia

Rio - Um ônibus da viação Angramar tombou e deixou 44 pessoas feridas no final da noite desta terça-feira, na RJ-155 (que liga Barra Mansa a Angra dos Reis), na altura da Rodovia Saturnino Braga, em Rio Claro, no Sul Fluminense. O acidente ocorreu por volta de 23h30. De acordo com as primeiras informações, os passageiros voltavam de uma excursão em Santa Catarina para Angra dos Reis.

Dos 22 internados, oito se encontram em estado grave. Uma menina de 7 anos sofreu amputação traumática de uma das mãos. Levada inicialmente para a Santa Casa de Misericórdia, em Barra Mansa, ela foi transferida na madrugada desta quarta-feira para o Hospital de Saracuruna, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Policiais militares informaram que o membro foi encontrado no local do acidente e também levado ao hospital para uma tentativa de reimplante.

Acidente deixou 44 feridos. Criança teve a mão amputadaFernando Pedrosa / Fogo Regional

Um caminhão guincho está destombando o ônibus neste momento. O veículo, fretado, estava vindo de Santa Catarina, do parque temático Beto Carrero World, conforme as vítimas. Ambulâncias do Corpo de Bombeiros de Volta Redonda, Barra Mansa, Angra e Rio Claro, além do Samu de Piraí, auxiliaram no socorro às vítimas.

Segundo uma adolescente que estava no veículo, boa parte dos passageiros era composta por crianças, que dormiam na hora da colisão. Ela contou que não viu nenhum veículo vindo em direção ao ônibus, que era seguido por um caminhão. A jovem disse ainda que o socorro foi demorado porque na localidade do acidente não existe sinal para celular. Alguns passageiros foram para a beira da estrada pedir socorro, que tinha pouco movimento naquele horário.

Acidente com ônibus de turismo deixou 44 feridos entre Barra Mansa e Angra dos Reis%3B criança teve a mão amputadaFernando Pedrosa / Foco Regional

Em depoimento dado ao jornal Foco Regional, a adolescente Carolina Duarte, de 17 anos, que sofreu um corte na testa, contou que o ônibus saiu de Angra na sexta-feira, às 21 horas, para o parque temático. E ontem, às 8 horas, deixou Santa Catarina para a viagem de volta. A chegada a Angra estava prevista para 1 hora da madrugada desta quarta.

“Eu estava acordada, sentada num dos bancos da frente. Só vi quando o ônibus começou a fazer a curva e tombou. Foi muito desespero, porque estava escuro e sem movimento na estrada. Não havia sinal de celular e custou a passar um carro para pedirmos socorro”, ressaltou Carolina.

Na mesma região, acidente provocou mortes

Um acidente envolvendo um ônibus da Colitur deixou vítimas na Costa Verde do estado na noite do dia 11 de setembro. Duas pessoas que estavam em um carro morreram em uma colisão com o coletivo na altura do Km 554 da Rodovia Rio-Santos, na localidade São Roque. Três passageiros ficaram feridos.

Bombeiros de Mambucada e Paraty atenderam a ocorrência. Emília F. Silva, de 40 anos, e Maria Loreno, 20, estavam no carro e morreram. Os três feridos foram identificados como Ananias Barreto, 40; Neusali Silva, 48 — e foram levados para o hospital de Praia Brava — e Valcinar Silva, 47, que está no hospital de Paraty. Ainda não há informações sobre o estado de saúde das vítimas.

Operação no município de Paraty apreendeu diversos ônibus da empresa ColiturDivulgação

Bombeiros de Mambucada e Paraty atenderam a ocorrência. Emília F. Silva, de 40 anos, e Maria Loreno, 20, estavam no carro e morreram. Os três feridos foram identificados como Ananias Barreto, 40; Neusali Silva, 48 — e foram levados para o hospital de Praia Brava — e Valcinar Silva, 47, que está no hospital de Paraty. Ainda não há informações sobre o estado de saúde das vítimas.

Ônibus da Colitur provocaram 21 mortes e 83 processos em 25 anos

No dia 6 de setembro, 15 pessoas morreram e 63 ficaram feridas depois que um coletivo da Colitur tombou na estrada que liga Paraty a Trindade. A polícia investiga se o ônibus estaria sem freio no momento do acidente.

No entanto, a lista de mortos envolvendo a empresa Colitur não para de crescer. A empresa responde por mais quatro mortes, além de outras duas pelas quais a empresa já foi condenada a pagar R$ 1 milhão, como O DIA noticiou com exclusividade. O valor está bloqueado até o fim do processo.

Com mais esse acidente, já são 23 vítimas fatais envolvendo a Colitur. Os outros 21 casos estão entre os 83 processos que a empresa responde na Justiça desde 1994. Há ações também por acidentes, atropelamentos, licitação e gratuidade para estudantes da rede pública.

Últimas de _legado_O Dia 24 Horas