SuperVia e MetrôRio são multadas em quase R$ 500 mil

Agetransp aplicou seis punições às concessionárias, na última terça-feira, por falhas na operação

Por O Dia

Rio - MetrôRio e SuperVia receberam seis multas, na última terça-feira, por falhas na operação. Juntas, as punições somam R$ 499.118,99. Somente para a concessionária responsável pelos trens, a Agetransp aplicou quatro multas.

Devido à colisão envolvendo um trem de passageiros e um trem de carga, em Costa Barros, no ano passado, a SuperVia foi multada em R$ 130.271,06. Na época, 11 pessoas ficaram levemente feridas. De acordo com a Agetransp, um relatório técnico realizado pela Câmara de Transportes e Rodovias (Catra) concluiu que houve descumprimento de procedimentos operacionais de segurança por parte de agentes da concessionária.

No dia 9 de abril de 2014, cerca de 50 passageiros que estavam na composição tiveram que desembarcar nos trilhos e caminhar até a estação Costa BarrosFotos%3A Fábio Gonçalves / Agência O Dia

A segundo multa aplicada à SuperVia, de R$ 86.847,36, foi por uma avaria que um trem sofreu entre as estações Piedade e Quintino, no ramal Deodoro, no dia 18 de dezembro de 2014. O incidente foi causado por falha no sistema de frenagem.

CONFIRA:

GALERIA: Colisão entre trens deixa feridos na Zona Norte

Trens da SuperVia e de carga colidem na Zona Norte

Problema técnico em estação do Metrô causa atrasos

A concessionária foi também foi multada em R$ 118.300,23 por descumprimento de deliberação da Agetransp que fixou prazo para restabelecimento o espaçamento original entre dormentes em um trecho de 13 km de via no ramal Santa Cruz, que havia sido alterado pela concessionária. Apesar de não representar risco para a operação comercial, a mudança não foi autorizada por esta agência reguladora.

A quarta multa aplicada à SuperVia, de R$ 48.206,68, fopi pela avaria de pantógrafo que interrompeu a viagem de um trem nas proximidades da estação Engenheiro Pedreira, no dia 14 de janeiro de 2015.

Ao MetrôRio, a Agetranp aplicou duas multas. A primeira, de R$ 57.625,50, por falta de energia elétrica entre as estações São Cristóvão e Estácio, no dia 14 de setembro de 2014. Na ocasião, houve paralisação da operação na Linha 2 e circulação com intervalos irregulares na Linha 1. Relatório técnico da Catra constatou que houve falha no cumprimento de procedimentos operacionais.

A concessionária também foi multada em R$ 57.868,16 por uma falha no sistema de sinalização da estação Carioca, que provocou intervalos irregulares nas linhas 1 e 2, no dia 03 de fevereiro de 2014. Análise da Catra constatou falha no procedimento da instalação dos cabos dos controladores dos aparelhos de mudança de via.

Últimas de _legado_O Dia 24 Horas