Por luis.araujo
Rio - O ato contra o aumento das passagens que tumultuou o trânsito na noite desta sexta-feira no Centro do Rio terminou com dois manifestantes detidos e levados para a 17ª DP (São Cristovão). A passeata, que começou pacífica, terminou em confronto entre manifestantes e a polícia. O Batalhão de Choque e a Cavalaria foram acionados para dispersar o protesto. 
Os manifestantes presos foram João dos Santos Neto, de 34 anos, que foi preso na Av. Presidente Vargas, conduzido para delegacia, autuado e liberado. Ele teria, momentos antes, arremessado pedras a esmo. Wallace de Sá Ribeiro Machado, de 28 anos, outro que foi preso se encontrava na Central do Brasil. Na delegacia foi observado que o mesmo tinha várias anotações por furto, desobediência e dano ao patrimônio público.
Protesto terminou em contronto entre manifestantes mascarados e a políciaErnesto Carriço / Agência O Dia

Cerca de 30 adolescentes foram levados para a DPCA (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente). Segundo testemunhas, os jovens estavam com roupas de praia no terminal rodoviário da Central do Brasil. Quando a manifestação chegou ao local, todos teriam pulado a roleta de um dos ônibus que passava na Avenida Presidente Vargas. A Polícia Militar foi acionada e os jovens levados para a especializada. 

Publicidade
Ao chegar à Central, manifestantes lançaram bombas de fabricação caseira na direção dos policiais militares e guardas municipais. Para dispersar a multidão, a Guarda Municipal usou gás de pimenta e balas de borracha. Houve correria entre ambulantes e pessoas que chegavam à Central para pegar trem e metrô. No momento da confusão, os portões da Central foram fechados por seguranças e trabalhadores que chegavam para utilizar os transportes se juntaram e forçaram a entrada nas estações. O Batalhão de Choque e a Cavalaria foram acionados para tentar dispersar o protesto. A PM usou bombas de gás lacrimogêneo e de efeito moral para reprimir o protesto. A ação provocou pânico entre os populares.
Um cabo lotado no RPMont (Cavalaria) foi atingido no rosto por um azulejo, encaminhado para o Hospital da PM, ficou internado para avaliação e deverá ser operado na próxima segunda-feira. Também ficou ferido um policial motorizado do 5º BPM que foi atingido por uma pedrada, vindo a cair ao solo. Foi medicado e liberado.
Publicidade

Galeria: Protesto contra aumento das passagens dos transportes no Rio

Ciclista fotografa fogueira feita por manifestantes na região da Central do BrasilErnesto Carriço / Agência O Dia

No começo da passeata os cerca de dois mil manifestantes caminharam em direção à Alerj e lá foi votado se a caminhada voltaria para a Cinelândia ou iria em direção à Central. Por ampla maioria o protesto seguiu em direção à Central. Gritos de "Fora Dilma" e "Fora Cunha" foram ouvidos pelo caminho. O grito mais presente foi de que "se a passagem não abaixar a roleta vão pular" e também "Vem pra rua".

Policiais ocupam a Central do BrasilDivulgação

“Apoio o movimento porque também fui prejudicado pelo aumento da passagem, mas desaprovo os que partem para o enfrentamento”, disse Renato dos Santos, 31 anos, na Central. Luciana Machado, de 25 anos, do movimento estudantil, espera a mesma mobilização de 2013 para anular o aumento da passagem. Um cobrador de ônibus que pediu para não ser identificado também deu apoio à manifestação. "É um descaso o que as empresas fazem com os passageiros e tem mais, esse aumento da passagem não reflete no meu trabalho. O meu salário não aumenta e também não conto com nenhuma estrutura e os banheiros dos terminais continuam imundos", reclamou. 

Segundo o Centro de Operações da Prefeitura do Rio, o trânsito ficou impactado na região do Centro, devido a interdições. Por volta de 19h30, ficaram fechadas as pistas central e lateral da Av. Presidente Vargas, sentido Praça da Bandeira, na altura da Av. Rio Branco. O desvio de tráfego foi feito pelo Túnel Rio 450 e pela Via Binário.

Segundo o convite publicado no Facebook, quase duas mil pessoas estavam confirmadas no ato. No outro evento quase 7 mil pessoas diziam que estariam presentes na passeta. Os dois eventos no Facebook marcavam a concentração na Cinelândia a partir das 16h e não indicavam qual seria o caminho das passeatas. Um grupo de pessoas já se aglomerava no local por volta das 17h.

Em contato, a assessoria da Polícia Militar informou que o 5º BPM (Praça da Harmonia) estava acompanhando a concentração de pessoas na Cinelândia. Em foto de internautas, foi flagrado que pelo menos dois ônibus e quatro viaturas tipo camburões estavam no local. 

Aumento nos ônibus municipais, intermunicipais, barcas e trem

No primeiro dia útil de 2016, na última segunda-feira, quem utilizou ônibus na cidade se deparou o reajuste na passagem de R$ 3,40 para R$ 3,80, um aumento de 11,7% na tarifa.

O governo estadual também anunciou aumento de 10,2% no valor do Bilhete Único (BU) a partir de 1º de fevereiro, quando passará dos atuais R$ 5,90 a R$ 6,50, para quem usa um meio de transporte intermunicipal e outro municipal, dentro da Região Metropolitana.

Passeata começou na CinelandiaReprodução Facebook

Foram ainda anunciados reajustes nas tarifas dos trens, barcas e ônibus intermunicipais. Na SuperVia, a alta foi de 12,1%, passando dos atuais R$ 3,30 para R$ 3,70. Quem paga com o BU só a passagem de trem também não terá mais o desconto da chamada tarifa social, que é de R$ 3,20 até o fim de janeiro, e pagará o preço cheio: R$ 3,70. O aumento acontece após o governo do estado assumir dívida de R$ 39 milhões da SuperVia com a Light.

Publicidade
Já as passagens das barcas subirão em 12 de fevereiro, de R$ 5,00 para R$ 5,60 (Praça 15-Araribóia), alta de 12%. A tarifa social passará de R$ 3,50 para R$ 4,10. As datas de reajuste são diferentes por causa dos contratos. O metrô, atualmente em R$ 3,70, só deve ter alta em abril. Os reajustes das três concessionárias da Agetransp devem sempre ser anunciados com pelo menos um mês de antecedência. As passagens dos ônibus intermunicipais sobem 10,48% em 10 de janeiro. 
Reportagem de Aline Cavalcante com a colaboração do estagiário Luis Araujo