Por tiago.frederico

Niterói - A companhia de trânsito da Prefeitura de Niterói, NitTrans, cortou 150 vagas de estacionamento naquele município da Região Metropolitana do Rio. A redução da oferta de vagas começou a valer nesta segunda-feira e faz parte de um esquema de trânsito montado para a construção do Terminal Charitas do BHLS (Bus With High Level of Service) da Transoceânica.

De acordo com a empresa niteroiense, está proibido estacionar na Avenida Prefeito Sílvio Picanço, no trecho entre a Travessa Santa Cândida e a Maternidade Alzira Reis Vieira Ferreira. Para Jurujuba, a Sílvio Picanço estaá interditada no mesmo trecho. Na pista sentido São Francisco da avenida, foi instituída mão dupla. Ônibus podem efetuar embarque e desembarque na baia da pista sentido Jurujuba da Avenida Prefeito Sílvio Picanço, no lado oposto ao Hospital Psiquiátrico de Jurujuba.

Sistema de transporte de grande capacidade, o BHLS é apenas parecido com os BRTs construídos no Rio pela Prefeitura carioca. Criado na Europa para locais densamente ocupados e com vias estreitas, ele dispensa obras de infraestrutura pesada e a construção de canaletas exclusivas, conseguindo ainda assim transportar um alto número de passageiros.

Você pode gostar