Manifestação contra aumento das passagens fecha vias no Centro

A manifestação aconteceu de forma pacífica

Por O Dia

Rio - Assim como na última semana manifestantes saíram às ruas, no início da noite desta sexta-feira para protestar contra o aumento das passagens dos transportes no Rio. Com chuva forte pelas ruas do Centro, levaram faixas de protesto e entoaram gritos de guerra.

Segundo Centro de Operações da Prefeitura do Rio, a Avenida Araújo Porto Alegre chegou a ser fechada para a passagem do grupo. Os manifestantes se reuniram a um grupo que os esperava nas escadarias da Câmara dos Vereadores, na Cinelândia. Ainda segundo o COR, por volta de 19h30, a pista lateral da Avenida Presidente Vargas, sentido Leopoldina, estava parcialmente interditada a partir da Av. Rio Branco. Os motoristas enfrentavam retenções pelo caminho.

Manifestantes seguiram de forma pacífica em direção a Central do BrasilReprodução Facebook

Aumento nos ônibus municipais, intermunicipais, barcas e trem

No primeiro dia útil de 2016, na última segunda-feira, quem utilizou ônibus na cidade se deparou o reajuste na passagem de R$ 3,40 para R$ 3,80, um aumento de 11,7% na tarifa.

O governo estadual também anunciou aumento de 10,2% no valor do Bilhete Único (BU) a partir de 1º de fevereiro, quando passará dos atuais R$ 5,90 a R$ 6,50, para quem usa um meio de transporte intermunicipal e outro municipal, dentro da Região Metropolitana.

Foram ainda anunciados reajustes nas tarifas dos trens, barcas e ônibus intermunicipais. Na SuperVia, a alta foi de 12,1%, passando dos atuais R$ 3,30 para R$ 3,70. Quem paga com o BU só a passagem de trem também não terá mais o desconto da chamada tarifa social, que é de R$ 3,20 até o fim de janeiro, e pagará o preço cheio: R$ 3,70. O aumento acontece após o governo do estado assumir dívida de R$ 39 milhões da SuperVia com a Light.

Já as passagens das barcas subirão em 12 de fevereiro, de R$ 5,00 para R$ 5,60 (Praça 15-Araribóia), alta de 12%. A tarifa social passará de R$ 3,50 para R$ 4,10. As datas de reajuste são diferentes por causa dos contratos. O metrô, atualmente em R$ 3,70, só deve ter alta em abril. Os reajustes das três concessionárias da Agetransp devem sempre ser anunciados com pelo menos um mês de antecedência. As passagens dos ônibus intermunicipais sobem 10,48% em 10 de janeiro. 

Últimas de _legado_O Dia 24 Horas