Por paulo.gomes

Rio - Manifestantes interditaram os dois sentidos da Avenida Ministro Edgard Romero, em Madureira, na tarde desta sexta-feira. O protesto aconteceu na altura da estação do BRT Vila Queiroz e de acordo com informações do 9ºBPM (Rocha Miranda) foi por conta da morte de Michel Marcolino Lopes, de 24 anos, na localidade conhecida como Fazendinha, perto do Morro da Serrinha. Os moradores acusam que o tiro partiu da Polícia Civil, que fez nesta manhã uma operação no Cajueiro.

Moradores afirmam que a vítima trabalhava como mototaxista e foi atingido com um tiro no peito. De acordo com a 29ªDP (Madureira), um inquérito foi instaurado para apurar a morte do rapaz e familiares já estiveram na delegacia e prestaram depoimento. Os agentes aguardam o laudo do Instituto Médico Legal (IML) e buscam por imagens de câmeras de seguranças para tentar identificar o autor do disparo.

Estações do BRT são atacadas

Durante o protesto, sete ônibus do BRT Transcarioca foram depredados e seis estações (Manacéia, Mercadão, Otaviano, Vila Queiroz, Vaz Lobo e Marambaia) foram fechadas momentaneamente. De acordo com a assessoria da concessionária, houve saques na estação Otaviano e a Vila Queiroz teve dois monitores quebrados, lixeiras arrancadas e uma máquina de refrigerante destruída.

Uma caçamba de lixo foi incendiada na Avenida Ministro Edgard Romero%2C em MadureiraDivulgação / WhatsApp do DIA (98762-8248)

Os agentes da Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA) estiveram no Cajueiro para prender envolvidos em roubos de automóveis. Na operação, uma pessoa foi presa e cinco carros e um caminhão recuperados.

Segundo o Centro de Operações da Prefeitura, os motoristas ainda encontram retenções na região.

Você pode gostar