Por adriano.araujo, adriano.araujo
O menino Kaíque Diego de Araújo Cardoso%2C de 4 anos%2C está internado em estado grave no Hospital Albert Schweitzer após ser eletrocutado na estação do BRT em MadureiraReprodução / Rede Record

Rio - A Estação do BRT Transcarioca Mercadão de Madureira, na Zona Norte do Rio, reabriu na manhã desta sexta-feira, nove dias após o menino Kaique Diego, de 4 anos, ser eletrocutado em uma catraca do local. Segundo o consórcio BRT, durante os dias que a estação ficou fechada foi feita uma intensa auditoria para restabelecer as condições de segurança, que foram normalizadas. 

No período em que ficou fechada, os passageiros eram orientados a utilizar as estações Otaviano e Manacéia, a cerca de 500 metros do local. O menino Kaique segue internado no Hospital Municipal Albert Schweitzer, em Realengo, Zona Oeste. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o estado de saúde da criança é estável e está evoluindo bem.
Publicidade
'BRT sabia que roleta tinha problemas'
?Familiares do menino Kaíque Diego de Araújo Cardoso, de 4 anos, afirmaram nesta quinta-feira, na porta do Hospital Albert Schweitzer, em Realengo, de que o consórcio BRT tinha conhecimento de que a roleta da estação Mercadão de Madureira estava com problemas. Segundo informações, um dos funcionários chegou a entrar em contato com a concessionária comunicando que um das seis roletas estava dando choque e que o BRT não autorizou o fechamento da roleta.
Publicidade
O garoto sofreu uma descarga elétrica na tarde de quarta e está internado na unidade de saúde. "Ele morreu e voltou. O que aconteceu no BRT foi um fato criminoso, porque os funcionários sabiam que estava dando choque e não trancaram a roleta", desabafa a avó de Kaíque, Maria do Socorro Viana de Araújo, de 40 anos.
Você pode gostar