Pelas lentes da Baixada

Grupo de cineastas da região coleciona prêmios e já prepara um novo longa-metragem

Por O Dia

Rio - Eles já receberam uma dezena de prêmios. Participaram de dois festivais internacionais e têm dez filmes no currículo. E tudo isso com apenas quatro anos de existência.
A produtora 4U Films reúne sete jovens cineastas de Nova Iguaçu e promete novidades no cenário do cinema nacional.

“Foi uma produção de baixo orçamento, rodada em São Paulo, em uma semana”, explica Miguel Nagle, 30 anos, sobre o curta-metragem ‘Branco Mais Que a Neve’, que marcou presença no Festival Nacional de Cinema Cristão realizado ontem. “Não esperávamos participar. Nunca esperamos essas coisas”, brinca o produtor Luan Filipe, 23 anos.

Flávia Soares%2C Miguel Nagle%2C Luan Filipe%2C Douglas Gomes e Joyse AntunesCarlos Moraes / Agência O Dia

Entre as referências do grupo, nomes como o diretor Fernando Meirelles e o autor C. S. Lewis. A produção mais cara até hoje custou cerca de R$ 50 mil, e um novo longa deve estrear ano que vem. “Estamos finalizando o ‘Metanóia’, com a participação de Caio Blat, entre outros atores”, vibra Nagle.
Fazer cinema na Baixada, segundo eles, tem dificuldades. “A Zona Sul ainda concentra as principais locadoras de equipamentos”, diz outro componente, Douglas Gomes, 26 anos.

Apesar das barreiras, na internet os vídeos da produtora já ultrapassam 250 mil visualizações. Além do amor pela sétima arte, eles compartilham a mesma fé. Os integrantes fazem parte de diferentes igrejas evangélicas. “Nossos filmes têm uma mensagem de esperança, de valores em que acreditamos”, diz Nagle.

Mas eles fogem dos rótulos. “Não queremos fazer filmes para um nicho. Nosso trabalho é para todos e é bem recebido. Quando o filme é bom, todo o mundo gosta. E queremos fazer filmes bons”, define Filipe.

Últimas de _legado_O Dia na Baixada