Por nara.boechat
Rio - Moradores de São João de Meriti estão rindo à toa desde o dia 22, quando a Secretaria de Saúde do município iniciou o serviço de implantes dentários gratuitos, sempre às sexta-feira. O programa, que é pioneiro na Baixada Fluminense, já cadastrou 300 pessoas interessadas em renovar o sorriso.
A previsão da prefeitura — que oferece o programa em parceria com o governo federal — é que sejam atendidos, pelo menos, de 50 e 100 pessoas todos os meses. Até agora, 20 pacientes, com necessidades que incluem implantes e exames de diagnóstico e imagem, já foram atendidos. Até dezembro, 30 pessoas já estão com datas marcadas para receber o tratamento.
Adélia Pereira%2C 57 anos%2C moradora do Jardim Meriti%2C foi a primeira a passar pelo procedimento Divulgação

Para se inscrever, é preciso ter, no mínimo, 18 anos de idade. Os pacientes com necessidade de implantes devem procurar a unidade básica de saúde mais próxima de sua casa, levando seu cartão do SUS, e passar pela avaliação do especialista.

Os exames clínico e radiológico serão avaliados por dentistas, e os pacientes, encaminhados para o Centro de Especialidade Odontológica (CEO). Lá, será decidido o tratamento a ser feito.

Após o cadastro, o inscrito vai esperar, em média, 30 dias para colocar o implante.Mas o prazo poderá ser menor, em caso de urgência.

Publicidade
Todos os cadastrados com necessidade comprovada serão atendidos. O serviço de implante será permanente.
Qualidade de vida em alta
Publicidade
Primeira paciente atendida pelo projeto, a moradora de Jardim Meriti Adélia Pereira, de 57 anos, não esconde a alegria. “Tudo vai mudar agora na minha vida”, prevê Adélia.
O procedimento feito nela incluiu anestesia e correção na parte inferior da boca. O serviço, gratuito para Adélia, custa de R$ 1.200 a R$ 2 mil em clínicas e hospitais particulares. “Não sei quando poderia fazer o tratamento. É muito caro”, diz ela.
Publicidade
A autoestima de quem consegue consertar o sorriso vai lá em cima. “Sou uma pessoa feliz, mas, depois da cirurgia, me sinto melhor comigo. Minha mastigação e qualidade de vida vão aumentar muito”, comemora Adélia.