Por helio.almeida

Rio - Dois mil e quatorze será melhor e mais produtivo para a Baixada do que foi 2013. É no que acreditam personalidades da região que foram homenageadas pelo ‘Prêmio Alma da Baixada’, promovido em novembro pelo jornal.

'Estou com o entusiasmo renovado para a luta pela defesa ao direito humano à nutrição e alimento'%2C disse Dom Mauro MorelliJoão Laet / Agência O Dia

Bispo emérito de Duque de Caxias e principal personagem do evento, Dom Mauro Morelli afirma estarem renovados sua força e entusiasmo na luta pela “defesa e promoção ao direito humano ao alimento e à nutrição, especialmente das crianças”.

“Agora, em janeiro, estarei de volta a Caxias mensalmente para contribuir nas respostas que a família, a sociedade e os governos devem dar para que nosso povo seja saudável, inteligente, criativo e bem-humorado”, promete o bispo, que participará, em maio, de um congresso internacional para discutir a fome no mundo.

Ele é um dos fundadores do Movimento Ética na Política e também um dos criadores do conceito de segurança alimentar. Ainda na Baixada, Dom Mauro Morelli articulou o Mutirão de Combate à Desnutrição Materno-Infantil em São João de Meriti.

Outro homenageado foi o ator e produtor Leandro Santana, que revelou ao a criação do curso de artes cênicas específico para artistas da região, na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. O projeto apresentado à universidade partiu de Leandro.

“É um dos cursos mais respeitados e sérios do país, uma extensão em artes cênicas - interpretação e teoria - na Unirio”, comemora.

Academia terá mais bolsas para bailarinas

Animada para 2014 está a bailarina Tereza Petsold, que teve sua academia de dança convidada para se apresentar, em março, nos parques da Disney, nos Estados Unidos.

“É o reconhecimento da qualidade artística da Baixada”, comemora Tereza, que promete aumentar a capacidade da academia, onde oferece bolsa de estudo.

Ela diz torcer para que região “continue a ser reconhecida, já que é muito importante cultural e economicamente, e onde há muitos talentos para ser reconhecidos”.

A reportagem é de Nonato Viegas

Você pode gostar