Por ramon.tadeu

Rio - O adolescente sai da internet no telecentro (uma espécie de lan house pública) e, no espaço ao lado, entra na biblioteca.O irmão mais velho joga futebol próximo dali. A mãe, só a alguns metros, assiste ao espetáculo em cartaz no teatro. E o pai passa por curso de reciclagem para o mercado de trabalho. Tudo num único lugar, no Centro de Queimados, e com fácil acesso.

A estimativa é que custe pouco mais de R%24 2 milhões%2C recursos do governo federalDivulgação

A cena acima poderá em novembro se tornar realidade na Rua Nilópolis, no antigo campo de futebol do São Roque Futebol Clube. A estimativa é que custe pouco mais de R$ 2 milhões, recursos do governo federal.

“As obras estão a todo vapor e representam o enfrentamento da violência e da pobreza”, destaca o prefeito Max Lemos (PMDB), que esteve no local na última semana, acompanhando o andamento da construção. Ele diz que quer “promover um processo de desenvolvimento abrangente da região”.

O aposentado Cleonildo Farias Silva, 60 anos, morador da localidade onde ficará a praça, acredita que o espaço significa conquista para a cultura e o lazer. “Esta obra vai transformar a vida do bairro. Sempre foi meu sonho que ele fosse reconhecido pela prática esportiva”. Para Cleonildo, que nasceu e cresceu próximo dali, se os pais estivessem vivos estariam “transbordando de alegria”. No projeto, coube ao município disponibilizar os terrenos, além de cuidar da gestão, manutenção e seu funcionamento.

Você pode gostar