Gastronomia: Sem urso ou elefante na concentração

Pedro Landim fala sobre as delícias preparadas no Beer Soccer Club, em Duque de Caxias

Por O Dia

Rio - Frequentando diariamente o centro de treinamento do Corinthians, a seleção do Irã tomou medida radical para os padrões brasileiros: cobriu com pano a chopeira que alegra o ambiente. Verdadeira peça do demônio, segundo a religião muçulmana. Já os argentinos, que consideram o vinho um alimento — e assim ele é tributado na terra natal de Di María —, trouxeram 34 caixas da bebidas para consumo da delegação durante a Copa do Mundo. Está de bom tamanho?

Pior para os uruguaios, que tiveram confiscados no aeroporto 39 quilos de doce de leite, e exibiram futebol amargo na estreia contra a Costa Rica. Já Portugal veio com orelhas de porco entre os alimentos na bagagem, mas o que os lusitanos andam mesmo procurando são os pés de Cristiano Ronaldo.

A Costelinha Adão e Eva bate um bolão com o chope geladoDivulgação

O torcedor, que não tem nada com isso, e tampouco deve alguma coisa a preparadores físicos, cai dentro das panelas sem restrições, demonstrando força para levantar os copos, elasticidade para espetar a linguiça, fôlego para reclamar do juiz e disposição para comemorar cada gol.

Na grama sintética que cobre o chão do Beer Soccer Club, o bar que é quase um estádio em Caxias, o Mundial não economiza no sabor enquanto as partidas ocupam nada menos do que sete televisões e um telão. A cada arrancada de Neymar, um mar de gente ergue os braços na rua e as chopeiras se libertam, como provam as canecas de chope no estilo zero grau (R$ 7,90), que se multiplicam nas ‘arquibancadas’. Para ocupar as mesas é preciso reservar com antecedência, e a consumação mínima é de R$ 50 por pessoa com direito a sorteio de camisas da Seleção estilizadas com a marca do bar. Aí é só partir para o abraço.

No Combo Beer Soccer, por exemplo, o freguês escolhe três tipos de carne, entre frango, filé, calabresa, carne seca e linguiça fina, com molho, farofa e batatas fritas (R$ 59,90, para quatro), e são bem torneadas as Coxinhas da Marta, homenagem à craque alagoana do futebol feminino: porção de 8 a 10 drumetes de frango empanados com molho barbecue e batatas fritas (R$ 36,90). A Costelinha Adão e Eva é costela suína regada ao molho barbecue, acompanhada de batatas fritas (R$ 39,90), e o bolinho de feijoada é campeão de pedidos, recheado com couve mineira e bacon (R$ 22,90, seis unidades).

Entre nossos amigos africanos, algumas curiosidades noticiadas recentemente: os nigerianos comem feijão no café da manhã, e pediram para que as carnes de urso e elefante fossem retiradas do cardápio. Aos camaroneses foi vetado o omelete, mas a batata frita é livre. Para eles, se tudo der certo, reservamos o chocolate.

BEER SOCCER CLUB. Rua Passos da Pátria 229, Jardim Vinte e Cinco de Agosto, Duque de Caxias (2653-2196). De segunda a sábado, das 11h30 às 2h; domingo, das 14h30 às 2h. Aceita todos os cartões.

Últimas de _legado_O Dia na Baixada