Por ramon.tadeu

Rio - A aposentada Cileia Maria de Souza, de 73 anos, que já foi internada três vezes na Casa de Saúde Nossa Senhora da Conceição, no Centro de Japeri, terá que procurar atendimento em outro lugar. Hipertensa e com problemas nos ossos, ela recebeu com tristeza a notícia de que a unidade particular, conveniado ao Sistema Único de Saúde (SUS), suspendeu desde o dia 5 o atendimento de pronto-socorro e as internações.

O motivo, segundo a administração, é a crise financeira, agravada pelo atraso do repasse da verba pela prefeitura desde dezembro passado, quando o município se tornou gestor pleno em saúde.

De acordo com a administradora Cristiane Souza, a unidade gasta R$ 250 mil por mês e conta com cerca de 100 funcionários. A unidade tem 63 leitos, 12 consultórios e pronto-atendimento e ainda oferece fisioterapia.

Unidade%2C criada há 38 anos%2C tem despesa mensal de R%24 250 milLuiz Ambrósio/Divulgação

Ela revelou que o aluguel está atrasado desde janeiro, quando não houve depósito da prefeitura. “Recebemos em fevereiro e usamos a verba para pagar os funcionários”, explicou Cristiane.

Segundo ela, o atraso acarretou dívidas e, há 15 dias, quando foram feitos os repasses de maio e junho, novamente a prioridade foram os empregados. “Se não encontrarmos uma solução, a própria Receita Federal vai decretar falência da clínica”, diz Cristiane Souza.

Ela cita o baixo valor de repasse da tabela do SUS como um dos motivos da crise. “A média de internação, de 300 pacientes por mês, caiu para 120. A prefeitura só estava encaminhando os casos graves”, diz Cristiane.

Segundo um enfermeiro que não se identificou, quase 90% dos funcionários receberam férias coletivas. Mas a Casa de Saúde continua atendendo no ambulatório e no setor de fisioterapia.

Moradores esperam que instituição reabra o pronto-socorro e volte a internar

Moradora do Centro da cidade, Conceição Vieira dos Santos, de 83 anos, conta que há 33 anos é atendida na casa de saúde. “Esses dias fui parar em Lajes, em Paracambi. Trato do coração e operei mioma. Essa casa é boa. Não podem fazer essa maldade com o povo”, reclama.

Luzia Nascimento, 74, que mora em Nova Belém, já foi internada três vezes. Numa delas, procurou a unidade no Natal. “Eu me queimei em casa e precisei ser internada às pressas. Fui muito bem atendida com alimentação na hora certa e soro. Já tratei de bronquite aqui. Tenho certeza que tudo voltará a ser como antes”, diz.

Segundo a Prefeitura de Japeri, os repasses do SUS às clínicas conveniadas estão em dia e não há atraso. Em nota, o município alegou que a Casa de Saúde Nossa Senhora da Conceição não apresentou as certidões negativas para o recebimento dos repasses.

No documento, a prefeitura informou ainda que “não pode colocar dinheiro público na unidade, visto que é uma empresa privada e conveniada ao SUS, e que os atendimentos são encaminhados conforme a demanda”.

A prefeitura argumenta que a direção da unidade havia explicado, em ofício, que o motivo da suspensão dos serviços se deve a obras para cumprir exigências das fiscalizações e para melhor atender aos pacientes.

Esta semana, o prefeito Timor exonerou o secretário de Saúde, Silvio Mendonça, e nomeou em seu lugar Flávia Alves da Costa. Segundo a prefeitura, a mudança é devido à reformulação em algumas pastas.

Você pode gostar