Postos de saúde terão reforço do Mais Médicos

Desta vez, atendimento será feito por profissionais brasileiros

Por O Dia

A partir desta segunda-feira, 111 médicos começam a trabalhar nos postos de saúde de 10 cidades da Baixada. Os profissionais são do programa Mais Médicos, do governo federal. O edital lançado, em janeiro, pelo Ministério da Saúde, atenderá as cidades mais vulneráveis. Itaguaí, Nilópolis e Magé ficaram de fora da lista. As duas primeiras chamadas de profissionais deste ano atingiram o recorde de 95% das vagas preenchidas. E a novidade é que os brasileiros desta vez são a maioria.

Nova Iguaçu será a cidade que mais receberá médicos nesta fase. Serão 46 no total. Na primeira, foram apenas dois. Até o momento 36 já se apresentaram. “O balanço é positivo. Além de ampliar e qualificar o atendimento nas unidades de saúde, possibilita a cobertura em mais de 70% na Saúde da Família, que cuida da atenção básica", afirmou o secretário de Saúde, Luiz Antônio Teixeira Júnior.

Apesar de ter solicitado 34 médicos, São João de Meriti receberá 21 profissionais. Segundo a prefeitura, 17 deles já apresentaram as documentações. Na primeira fase, Meriti recebeu quatro médicos cubanos, que trabalham nas unidades básicas de Saúde do Morro das Pedras, Vila Jurandir, Parque Araruama e Tucão. “Estamos com muita dificuldade na contratação do profissional. A chegada deles vai melhorar o atendimento aos usuários do SUS”, frisou o secretário de Saúde, Walter Wilmes.

Duque de Caxias também receberá 21 médicos. Na primeira fase, foram 31 entre brasileiros, portugueses, colombianos e cubanos.

Médica cubana%2CEdelsy Consuegra atende 25 pacientes por dia em Japeri Marllon Guedes

Com seis profissionais em atividade, sendo cinco deles cubanos e uma médica holandesa, Japeri receberá dois novos médicos até o fim do mês. Os profissionais atendem em média 12 mil pessoas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Santa Amélia, São Sebastião, Alecrim, Delomar, Chacrinha e Benedicta Rosa Conceição. A expectativa é de que este número cresça cerca de 30% com a chegada dos novos médicos.
Moradora do distrito de Engenheiro Pedreira, a médica cubana Edelsy Consuegra Montes de Oca atende as especialidades de pediatria, ginecologia e obstetrícia e clínica médica. Ela revelou que ao chegar ao Brasil temia por não conhecer o idioma. Hoje, já ambientada com a língua, ela atende a uma média de 25 pacientes por dia.

“O programa deu aos profissionais de saúde estrangeiros a possibilidade de exercer a profissão fora de seu país, trocar informações, abrir um leque de novos conhecimentos e viver uma nova experiência profissional", ressaltou.

Números

111

Médicos começam a trabalhar nos postos de 10 cidades da região. Itaguaí, Nilópolis e Magé não foram contemplados.

46

Profissionais vão trabalhar em Nova Iguaçu, cidade que mais receberá médicos. Na primeira fase, foram apenas dois.

Cubanos já atendem em Queimados

José trata a hipertensão com o cubano Jorge Luis Coba%2C em QueimadosFelipe Bragança/Divulgação

Em  Queimados, três médicos começam amanhã nas Estratégias de Saúde da Família do Jardim da Fonte, Belmonte e Santo Expedito. Eles vão atender em média 12 mil pessoas. Além deles, a cidade já conta com cinco médicos cubanos que atuam pelo programa em unidades de Estratégia de Saúde da Família de Jardim Queimados, Vila Central, Santa Rosa, Vila Americana e Valdariosa.
Aposentado, José Carlos da Silva, de 71 anos, trata a hipertensão com o médico cubano Jorge Luis Ruig Coba, na Vila Americana. “Sou hipertenso e por isso não posso brincar com a saúde. Mesmo com um pouco do sotaque, consigo entender tudo o que o doutor diz e sigo as recomendações dele à risca”, afirmou o aposentado.

Belford Roxo ganhará 13

Em Belford Roxo serão mais 13 profissionais. Atualmente a cidade conta com 10 médicos, sendo um brasileiro, um venezuelano e oito cubanos, que atendem cerca de 40 mil pessoas.
Em Guapimirim, quatro médicos vão chegar para reforçar os atendimento. Paracambi receberá três novos profissionais para a área rural, onde dois médicos já atuam nos postos de Lages e Jardim Nova Era. Seropédica terá mais um profissional, que vai se juntar aos três médicos cubanos que chegaram à cidade na primeira fase do programa.

Últimas de _legado_O Dia na Baixada