Missas, teatro e procissões em homenagem ao Santo Guerreiro

De hoje até quinta, devotos poderão participar de uma extensa programação para pedir e agradecer bênçãos a São Jorge

Por O Dia

Jorgete ganhou o nome como promessa da mãe após parto complicadoEstefan Radovicz / Agência O Dia

Há 26 anos, Maria Aparecida da Silva, de 69 anos, homenageou o Santo Guerreiro com o nome da filha caçula, em gratidão à bênção recebida após o parto complicado de Jorgete Coimbra. Na época, a menina nasceu com problemas no sangue e seria necessária uma transfusão para sobrevivência. O pedido — feito a São Jorge pela saúde da filha — foi atendido no dia seguinte: a criança teve alta. “Sempre peço a proteção de São Jorge. Abaixo de Deus, ele é tudo para mim”, conta Maria Aparecida, moradora do Ponto Chic, em Nova Iguaçu.

Quinta-feira, dia de São Jorge, assim como Maria Aparecida, milhares de devotos vão fazer pedidos e agradecer as bênçãos recebidas. Além das tradicionais missas e procissões, haverá também espetáculo teatral e alvoradas em pelo menos três cidades da região.

Em Nova Iguaçu, a Paróquia Nossa Senhora de Fátima e São Jorge , Centro, preparou uma extensa celebração. Hoje, tem missas às 7h, 9h e 19h e amanhã, às 18h30. Na terça e na quarta, às 19h. Após as missas, terá festa portuguesa e árabe. Já na quinta, serão 12 missas. A primeira às 5h e a última, às 20h. A procissão está marcada para às 17h.


O ponto alto da festividade será a apresentação do espetáculo teatral ‘Salve Jorge’, interpretado por 40 artistas da ‘Cia Devotos da Arte’, entre atores, bailarinos e músicos, todos da Baixada. A primeira encenação será logo mais após a missa das 19h e vai até terça-feira. Com o lema ‘Só os guerreiros sobrevivem ao fogo’, a peça vai recordar o incêndio supostamente criminoso ocorrido em novembro do ano passado, que atingiu parte da igreja e destruiu figurinos e a escultura do cavalo de São Jorge, doada ao espetáculo pela Beija-Flor de Nilópolis, após o desfile ‘Mangalarga marchador’, há dois anos. O caso ainda está sendo investigado na 52º DP (Nova Iguaçu).

‘Salve Jorge’ será interpretadopor 40 artistas Estefan Radovicz / Agência O Dia

Padroeiro dos soldados, armeiros e escoteiros, São Jorge será interpretado pelo ator Ludoviko Vianna. Ele iniciará a peça com a roupa queimada. O figurino será transformado ao longo das cenas. O dragão, dará lugar a uma fênix, a ave que ressurge das cinzas. O tradicional cavalo de São Jorge será um pouco diferente. No final, o santo ressurgirá e virá representado por uma criança, o ator Nícolas Bastos, de 5 anos. Ele será conduzido até o altar pelos soldados em um cavalo de brinquedo. “A imagem que queremos mostrar é a do novo Jorge, do novo guerreiro. O fogo fez renascer a fé. Já é uma deixa para a próxima apresentação”, explica o diretor do espetáculo, Johnny Rocha.


SHOWS, QUEIMA DE FOGOS E CAVALGADA EM QUEIMADOS

Já em Duque de Caxias, imagem foi restaurada e ficará exposta no altar principal

No Sítio da Amizade, em Queimados (Travessa Nossa Senhora da Penha 111 Piabas), cavaleiros e amazonas se reúnem, há 37 anos, no Dia de São Jorge para uma procissão de fé, a cavalo. Na quinta, às 13h, homens, mulheres e crianças vão percorrer oito quilômetros em um ato de devoção. Mais cedo, às 6h, será a abertura com alvorada e queima de fogos. Os shows começam ao meio dia, com a apresentação da dupla sertaneja Maicon e Marisol, e seguem até às 19h. A entrada é gratuita.

Cavaleiros e amazonas se reúnem há 37 anos no sítio da AmizadeEstefan Radovicz / Agência O Dia

Em Duque de Caxias, os devotos que forem pedir proteção e pedidos especiais na Igreja de São Jorge (Rua Marapanin s/n°, Jardim Primavera) terão uma surpresa. A imagem do padroeiro foi totalmente restaurada e ficará exposta no altar principal, a partir de quinta-feira. As missas serão às 5h, 9h, 12h, 16h e 19h. Os destaques ficam por conta da bênção da espada preciosa do santo e da chegada da procissão dos cavaleiros e amazonas, às 16h. A programação será encerrada com procissão luminosa e bênção da capa de proteção de São Jorge, às 19h.

Natural da Capadócia, atual Turquia, Jorge era soldado romano. Ele renunciou a carreira, após censurar a perseguição aos cristãos pelo Imperador Diocleciano. Encarcerado, foi submetido a diversas torturas até ser decapitado em 23 de abril de 303.

Atendendo a muitos pedidos

A relação de Jorgete Coimbra com São Jorge vai muito além do seu nascimento. Anos depois, foi a vez dela recorrer ao Santo Guerreiro. Hipertensa, ela teve complicações nos partos dos filhos Maria Eduarda, de seis 6 anos e Gabriel, 1. Após pedir proteção para os filhos também foi atendida. Como promessa, batizou as crianças na Igreja de São Jorge, no Centro de Nova Iguaçu. “ Tudo que peço, me concede. É vida, proteção, amor, saúde e prosperidade”, afirmou Jorgete.

O comerciante de Queimados Jorge Gomes, 49, ganhou o nome após promessa da mãe Maria Martins, 85. Ela já tinha tido cinco filhas mulheres, até que pediu a São Jorge um filho homem. Ele tem medalhas, anéis, camisas, além do seu amuleto da sorte, a espada de São Jorge. “ Tenho fé, sempre faço pedidos e sou atendido”, disse.

Já o delegado da 66ª DP (Piabetá) Antônio Silvino tem imagens do santo no carro, em casa e no trabalho. “Ele me protegeu nos momentos difíceis. Nunca fui atingido por tiro”, contou.

Últimas de _legado_O Dia na Baixada