Feira da Roça de Queimados agora é lei

Medida foi anunciada em reunião com o conselho municipal de produtores rurais

Por O Dia

Agricultores de Queimados conseguiram garantir a permanência da Feira da Roça com a Lei Municipal de nº 1.240/15, aprovada em 17 de abril de 2015, que a institui. A feira, que acontece todas as quintas pela manhã no centro de Queimados, acaba de completar cinco anos de existência e já conquistou a preferência da população na compra de hortifrutigranjeiros por serem todos considerados agroecológicos ou orgânicos, ou seja, sem a adição de agrotóxicos, portanto mais saudáveis. A lei é um desejo e reivindicação antiga dos produtores rurais do município, que representam diversas associações, entre elas a Associação da Feira da Roça de Queimados (AFERQ), que criou o projeto, com apoio da Emater-Rio e coordenação da Secretaria Municipal de Agricultura (SEDRAG).

Há cinco anos%2C a população de Queimados tem acesso a produtos agroecológicos e orgânicosFelipe de Bragança

Com a intenção de promover a agricultura familiar no município, a Feira da Roça, garante o escoamento da produção, até em outros pontos, fora do município. Durante a reunião mensal com o Conselho de Agricultura, que aconteceu na última terça-feira (12), na sede da SEDRAG, foram anunciadas as novidades: depois de passar pela sede do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA-RJ), a feira foi convidada a comercializar em espaços do Ministério da Saúde e também no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO), este último com data marcada para o dia 10 de junho. De acordo com o vice-presidente do conselho e coordenador geral da AFERQ, Claudino Nicolau – o Dininho, estas são grandes oportunidades de mostrar a qualidade do trabalho realizado pelos agricultores do município. “São lugares onde passam muitas pessoas, que elevam o nome do município e mostram que o que estamos fazendo aqui é categórico”, destaca.

Outra grande novidade mostrada durante a reunião foi o projeto do novo espaço destinado para a Feira da Roça, que será próximo ao viaduto Rubens de Lima, no Centro, muito mais amplo e com possibilidades distintas, além de apresentar a cultura de forma mais ampla. “Temos que valorizar a agricultura familiar do município com esforços para ampliar e fomentar o trabalho dos produtores rurais”, afirmou o secretário municipal de Agricultura, Wilson Sampaio Filho. Durante a reunião, o diretor de desenvolvimento rural da pasta, Tarcísio Moura, também alertou os produtores que esta é a época da vacina contra a febre aftosa no gado. “A vacina se encontra a disposição na secretaria e também podemos levá-la até quem não tem condições de buscá-la. O importante é manter a diretriz do nosso prefeito Max Lemos de garantir a cobertura total da vacina no município”, disse o diretor.

Últimas de _legado_O Dia na Baixada