Tratamento à base de ar muito puro

Pacientes com vários problemas de saúde entram numa câmara para respirar melhor e se divertir

Por O Dia

Oxigenoterapia hiperbárica. O nome difícil é uma modalidade terapêutica excêntrica e pouco conhecida na qual os pacientes entram em uma câmara de ar para... respirar. Isso mesmo: inspirar e expirar oxigênio 100% puro enquanto são submetidos a pressão até três vezes maior do que no nível do mar. Lá dentro, jogam baralho, dominó, damas, escutam música, veem TV ou simplesmente tiram uma sonequinha.

Você deve estar se perguntando pra que serve esse passatempo “estranho”, mas a atividade passa longe de ser hobby. A técnica é um tratamento sério indicado para vários problemas de saúde, desde feridas crônicas e agudas de difícil cicatrização a deficiência de oxigênio causada por entupimento de vasos sanguíneos e até infecções graves.

Uma das 120 clínicas de oxigenoterapia hiperbárica do Brasil e única da Baixada, a Hiperbárica Hospitalar funciona no Centro de Nilópolis, no Hospital Pronil (Rua João Pessoa 1794, tel.: 3760-0895). Segundo o diretor médico da empresa, Iriano Alves, o tratamento existe desde os anos 70 nos Estados Unidos e na Europa e chegou ao Brasil em 1980.

“A oxigenoterapia hiperbárica provoca um espetacular aumento da quantidade de oxigênio transportada pelo sangue, na ordem de 20 vezes o volume que circula em indivíduos que estão respirando ar ao nível do mar”, explica. Segundo ele, o procedimento também é capaz de potencializar a ação de alguns antibióticos, neutralizar substâncias tóxicas e toxinas e de compensar a deficiência de oxigênio no sangue após traumas e amputações.

Últimas de _legado_O Dia na Baixada