Campanha de doação de sangue

Unigranrio e outras universidades participam da ação

Por O Dia

Um ato simples, mas que pode ajudar a salvar muitas vidas, e ainda não é um hábito no Brasil. Segundo o Ministério da Saúde, 1,9% dos brasileiros doa sangue regularmente. Ainda que esteja dentro das estimativas da OMS, que são de 1% a 3%, o número precisa melhorar. Diante disso, em 2010, surgiu o movimento 'universitário sangue bom', para estimular os estudantes a adquirirem o hábito de doar. Nessa quarta (26), a Unigranrio de Duque de Caxias abriu as portas para a campanha da doação de sangue que funcionará até quinta-feira (27), das 9h às 15h.

Uma das organizadoras do mutirão na universidade, a estudante de educação física Willie Lopes , que também faz parte do Diretório Central dos Estudantes (DCE) , destaca a importância do projeto. “Participo desde o segundo semestre do ano passado, quando me juntei com o pessoal da saúde, para resgatarmos o projeto. Todos abraçaram a causa e seguimos em frente, divulgando e convidando as pessoas a participar”, declarou.

Alunos da Unigranrio%2C em Caxias%2C participam da campanha de doação de sangue do HemorioMonique Oliveira

Além dos campus da Unigranrio em Caxias e na Barra da Tijuca, a Facha, em Botafogo, a Universidade Veiga de Almeida, na Tijuca, a FGV, em Botafogo, a Celso Lisboa, no Méier, a Souza Marques, em Campinho, e o IBMEC, no Centro, integram a corrente de doações. Até a metade da tarde de quarta-feira, mais de cem alunos da Unigranrio Caxias já tinham participado, de acordo com informações de Willie Lopes.

A estudante Jéssica dos Santos Duarte Penha, de 24 anos, que já havia doado sangue uma vez, participou da campanha da Unigranrio. “Fiquei sabendo da campanha através da minha amiga. É importante uma campanha como essa, apesar de ser algo simples, doar sangue pode significar salvar a vida de uma pessoa, é uma sensação gratificante”, declarou.

Para doar sangue é necessário ter de 18 a 65 anos de idade e pesar acima de 50kg, levar o RG, não ter ingerido bebida alcoolica no dia anterior e estar em boa saúde. As pessoas que tem piercing ou tatuagem só podem doar se tiver as mesmas a mais de um ano. Para as mulheres que estão amamentando, é necessário um período de seis meses para que possam participar. A Unigranrio ainda disponibilizou um painel com o tema do evento para o público tirar fotos e divulgar ainda mais o sucesso da campanha.

Últimas de _legado_O Dia na Baixada