Verão de alerta contra o Aedes aegypti

Prefeituras da Baixada intensificam ações de combate ao mosquito

Por O Dia

Com a chegada da estação mais quente do ano, o combate ao mosquito Aedes aegypti, que transmite a dengue, zika e chikungunya, aumenta em toda Baixada. O tempo quente aliado às chuvas de verão criam um ambiente ideal para o desenvolvimento das larvas e para a reprodução do mosquito.

Partindo do ponto que a prevenção é a melhor arma no combate ao mosquito, a Prefeitura de Belford Roxo, através da Secretaria de Saúde, colocou agentes de endemias atuando diariamente nos bairros e fazendo visitas domiciliares. Além disso, a Secretaria faz o monitoramento dos casos suspeitos das doenças transmitidas pelo mosquito.

Em São João de Meriti, agentes de controle às endemias realizam, junto com a equipe da Vigilância Sanitária, as visitas técnicas para evitar a proliferação de mosquitos em todo o município. Em Mesquita não é diferente. E a ação no combate ao mosquito também inclui o recolhimento de pneus descartados nas vias públicas e visitas quinzenais aos ferros -velhos e borracheiros.

A Prefeitura de Itaguaí também intensificou as campanhas de esclarecimento junto à população de como colaborar no combater ao Aedes aegypti. Além do trabalho de rotina, procura aumentar o número de vistorias em locais críticos como ferros-velhos e borracharias e também inclui palestras nas escolas. Atualmente, há 76 agentes em ação e, nesta quarta-feira, será realizada capacitação de outros. A Coordenadoria de Controle de Vetores continua trabalhando intensamente para combater o Aedes Aegypti em Nilópolis. Atualmente, há 106 agentes e cada agente é responsável em média pela visita em 800 imóveis a cada ciclo, e o objetivo é a cobertura de 100% dos imóveis do município.

Já em Japeri, ações de eliminação de focos, a aplicação de inseticida acontece em diversos bairros, como São Cosme e São Damião, São Jorge, Lagoa do Sapo e Nova Belém.

Nova Iguaçu lança gibi

A Secretaria de Saúde de Nova Iguaçu informa que o combate ao mosquito Aedes aegypti é a principal forma de prevenção contra a dengue, zika vírus e febre chikungunya. Durante todo o ano, a Secretaria desenvolve ações para orientar a população e eliminar os criadouros do mosquito. Uma delas foi o lançamento de um gibi sobre a dengue para a criançada. Também teve Dia D contra dengue e Dia Z contra a zika. Com as descobertas sobre a microcefalia associada ao zika vírus, a Secretaria criou um plano emergencial, que inclui uma campanha publicitária direcionada às gestantes e a toda população. Mais cinco carros fumacê começaram a circular pelas áreas com maior número de notificação de zika e dengue ou maior incidência do mosquito.As equipes da Vigilância Ambiental fiscalizam periodicamente 347 pontos considerados estratégicos.

Fumacê

O combate ao Aedes aegypti não para em Duque de Caxias. A Prefeitura intensificou o trabalho em bairros dos quatro distritos da cidade. Uma programação de fumacê foi criada pelo município. As visitas domiciliares são feitas em cinco ciclos bimestrais, com colocação de tampas de caixa d’água solicitadas pelo telefone 0800 282 7788. Os técnicos fazem um levantamento dos locais com infestação, cadastramento e tratamento de todos os pontos. Nas residências onde há notificação, eles realizam um ‘bloqueio’ ao mosquito, com a pulverização de inseticida em um raio de 150 m no entorno.

Últimas de _legado_O Dia na Baixada