Por marcelle.abreu
O geriatra Sílvio Jr atende a uma média de 50 idosos todos os meses RENATO FONSECA

O Brasil atualmente tem mais de 203 milhões de habitantes, segundo a última pesquisa nacional divulgada pelo IBGE no final de novembro do ano passado. Deste número, 13,7% têm mais de 60 anos de idade, o que equivale quase a 28 milhões de idosos.

Junto com o crescimento desse segmento da população, é cada vez mais necessário que a sociedade lhes proporcione uma melhor qualidade de vida. Por essa razão, desde 2011 todos os municípios do país recebem verbas do Ministério da Saúde para a implantação de academias da saúde, que promovem a importância da prática regular de exercícios físicos.

Amparada na evolução tecnológica e nos diagnósticos mais precisos para a prevenção e detecção de doenças, a medicina (em especial a geriatria, destinada exclusivamente ao tratamento de doenças relacionadas ao envelhecimento) atualmente tornou mais acessíveis tratamentos necessários para estender a vida dos pacientes com mais idade.

O geriatra Sílvio da Costa Jr. atende a uma média de 50 pacientes mensalmente no consultório (Rua Conde de Porto Alegre 477, Centro, Duque de Caxias, tel.: 3169-1847). Ele ressalta a necessidade de consultas prolongadas, de aproximadamente uma hora de duração, para obter melhores resultados. “O paciente idoso requer muita paciência de seus médicos e familiares, pois muitos não recebem a devida atenção em casa e precisam desabafar sobre as coisas que lhe afligem. Por isso, o esforço na organização de ideias é muito importante para a saúde dos idosos e aconselho os familiares de meus pacientes a ouvi-los falar, pois isso estimula seus cérebros”, ressalta o médico Sílvio da Costa Jr.

Você pode gostar