Por marcelle.abreu
Publicado 08/01/2016 17:35 | Atualizado 08/01/2016 18:27

A moradora da Barra da Tijuca Raíza Gonçalves, 24 anos, estava incomodada com gordurinhas da cintura. E, impressionada com o visual de sua tia Luciene após sessões de criolipólise, foi indicada por ela fazer o mesmo. “Em apenas oito dias, eu já notei uma diferença gritante no meu visual porque reduzi minhas medidas. Daqui a três meses, pretendo voltar a fazer outras sessões, pois gostei muito do resultado”, comemora.

Raíza Gonçalves resolveu procurar o tratamento porque estava incomodada com pneuzinhos na cinturaRENATO FONSECA

A criolipólise é um tratamento estético revolucionário que usa o frio para destruir gordura e considerada um grande avanço tecnológico por ser capaz de eliminar até as camadas mais densas massas gordas. Não é um tratamento invasivo, uma vez que não há cirurgia nem a ação das temidas agulhas. Não dói e o frio ainda serve como anestésico para as áreas tratadas.

Para ser feita uma sessão, a pele deve estar limpa, sem manchas ou machucados. Coloca-se um aparelho de sucção da gordura sobre a pele, embaixo de uma manta descartável. A pele é aquecida e depois resfriada.
Luciana Moschen, proprietária do Instituto de Beleza Corpolight (Rua Manoel Vieira 273, Centro, Duque de Caxias, tel.: 3848-3774) destaca que a resposta ao tratamento é ainda melhor se a criolipólise for associada a outros procedimentos. “Aliada à drenagem linfática, radiofrequência e cavitação, entre outros métodos”, explica.

Você pode gostar