Picanha de Búfalo é sucesso garantido

Mais consistente e macia que a de boi, carne conquista clientes

Por O Dia

Antes muito limitada a pratos regionais e receitas estrangeiras mal adaptadas, a gastronomia no Brasil evoluiu bastante desde os anos 1980 e se disseminou com um leque variado de opções oferecidas. Com acesso a produtos internacionais e a qualificação dos profissionais, hoje se come cada vez melhor no país. E o mercado da Baixada Fluminense não deixa a desejar, com uma clientela cada vez mais variada e exigente.

Fã de churrasco%2C Cláudio Herzog vai ao restaurante sempre que podeRENATO FONSECA


E churrasco é a comida preferida de Cláudio Herzog, 41 anos, morador de Nova Iguaçu, que faz questão de ter em seus pratos três vezes por semana, pelo menos. Às vezes assa a carne em casa, mas, segundo ele, comer em restaurante é muito melhor. “Para mim, churrasco é tudo nessa vida. Adoro picanha mal passada, costela gaúcha e filé com queijo, acompanhados de arroz, farofa e linguiça. Inclusive até misturo churrasco com outros pratos, como camarão com gorgonzola, por exemplo”, destaca.

Comendador Soares, bairro de Nova Iguaçu, conta com bons restaurantes como o Restaurante e Pizzaria Juliana (especializado em culinária portuguesa e pizzas, que só abre à noite) e o expoente da gastronomia local: o Iguaçu Grill (rua Tomás Fonseca, 234, tel.: 3584-2081) , restaurante de comida a quilo e à la carte, com cardápio variado de pratos e petiscos, com destaque para a Picanha de Búfalo. A casa funciona das 11h às 15h30 de segunda à quarta-feira e até à 1h do dia seguinte de quinta à segunda-feira. Os pratos self service saem a R$ 39,90 o quilo.

A Picanha de Búfalo tem mais consistência e maciez que a carne de boi. A maioria dos rebanhos vive nos pântanos e manguezais do Pará, por isso sua carne é mais escura e deliciosa que a bovina, suína e de javali.

Últimas de _legado_O Dia na Baixada