Sem vergonha de sorrir

Procedimentos por preço acessível geram 35 mil atendimentos

Por O Dia

Apesar das estatísticas mostrarem que 11,7% dos brasileiros nunca foram ao dentista, Nova Iguaçu parece seguir, do ponto de vista positivo, na contramão. Prova é que cresceu o número de profissionais e clínicas franqueadas, com preços populares. Mensalmente a rede de saúde bucal do município realiza em média 35 mil procedimentos e os consultórios particulares chegam a movimentar aproximadamente R$ 3 milhões.

São 35 mil procedimentos por mês no município RENATO FONSECA


“Hoje, de cem clínicas odontológicas na cidade, apenas três são voltadas a pacientes com alto poder aquisitivo. A maioria atende principalmente pessoas de baixa renda, pois os pagamentos dos tratamentos hoje estão muito facilitados”, afirma a delegada do Conselho Regional de Odontologia de Nova Iguaçu, Marcela Amum, da clínica Espaço Sorridente (rua Maria Adelaide de Carvalho, 20, sala 204, Centro, Nova Iguaçu, tel.: 2667-7456).

Os serviços odontológicos mais procurados são os atendimentos básicos como restauração, limpeza de tártaro, extração dentária, tratamento de canal e de gengiva e pequenas cirurgias.


Oportunidade: cursos técnicos

O aumento do número de consultórios dentários abriu espaço para outros profissionais: técnicos e auxiliares em saúde bucal. “Esse mercado ainda está em fase de crescimento, pois a regulamentação da profissão só aconteceu em 2008. Um só técnico diminui 40% das atividades de um dentista”, afirma Zilma Baptista, coordenadora do Ortho Cursos (Av. Presidente Vargas 384, Jardim Vinte Cinco de agosto, Duque de Caxias, tel.: 2772-2471).

Últimas de _legado_O Dia na Baixada