Um Pouco de História: Os pioneiros do distrito de Olinda

Algumas famílias dominavam o cenário econômico na região

Por O Dia

O Centro de Olinda teve sua ocupação definida a partir do final da década de 1910, quando chegaram as primeiras famílias. Os mais aquinhoados adquiriram mais de um lote, ocupando áreas mais privilegiadas, próximas à linha férrea e às três principais avenidas que cortam a cidade: Getúlio Vargas, Getúlio de Moura e Nilo Peçanha.

Como todas as avenidas eram de terra batida e de péssima conservação, caminhar até o centro da cidade era um sacrifício. A paisagem ainda era das terras da velha Fazenda de São Matheus, do Bananal e do Cabral. Mesmo tendo sido loteadas com traçados urbanos e lotes organizados em quadras, os acessos ao Rio de Janeiro (Anchieta), Nilópolis e Nova Iguaçu permaneciam mal conservados.

Armazém do Sr. José Anibal Jardim era um dos maiores da regiãoDivulgação


O local de maior movimentação de moradores e comércio ficou nos perímetros da localidade onde hoje funciona o calçadão de Olinda e Rua Senador Salgado Filho. O local era um pequeno vale e no calçadão corria um riacho em direção ao Rio Pavuna. Era o melhor comércio de secos e molhados e os proprietários eram de famílias principalmente formadas por portugueses e outras nacionalidades, libertos e gente humilde.

Algumas famílias dominaram o cenário econômico na região. José Anibal Fernandes Jardim, nascido em Portugal na década de 1890, chegou ao Brasil nos primeiros anos de Sec. XX. Foi casado com Maria dos Prazeres Jardim, com quem teve oito filhos: Anita, Julieta, Maria, Eliza, João, Antonio, Anibal e José Fernandes. Sr. José adquiriu no início do loteamento vários lotes e chácaras entre as Ruas Getúlio de Moura e Salgado Filho, estabelecendo como grande comerciante atacadista e varejista e açougue.

O Armazém ficava onde hoje está localizado o Mercado Rede Economia. Sr. José faleceu aos 90 anos na década de 1970. Seus netos e bisnetos mantiveram a unidade das propriedades e dedicam-se aos diversos ramos de atividade, em Olinda.

O Sr. Alberto Gomes, hoje com 83 anos, nos conta que seu pai o Sr. José Gomes, natural de Portugal e nascido 1896, aos 18 anos participou da 1ª. Guerra Mundial. Após a guerra ele recebeu como presente uma viagem ao Brasil e aqui permaneceu no Bairro de Cabuis, depois adquiriu vários lotes entre as Ruas Salgado Filho e Av. Presidente Vargas. Casou-se com Juraci uma jovem também portuguesa e com ela teve oito filhos.

Alberto destaca ainda, que outro importante comerciante foi o Sr. Antonio Marques. Era proprietário dos terrenos com imóveis na Rua Salgado Filho, onde hoje localiza-se a UFA e o terreno onde fica o estacionamento do Mercado Rede Economia.

Últimas de _legado_O Dia na Baixada